04/06/2014

“Canoas é a bola da vez”

"Canoas é a bola da vez"

Fonte: Revista do ZAP

Vinicius Batista, diretor comercial da Nex Group, fala do atual momento do mercado e das apostas da empresa para os próximos anos

Como percebes o atual momento do mercado imobiliário?
O primeiro quadrimestre foi de poucos lançamentos, parte por dificuldades de aprovação de projetos na Prefeitura, parte porque as construtoras têm focado na venda de produtos que estavam em estoque. Mas vejo de forma muito positiva e acredito que no segundo semestre ocorrerão novos empreendimentos.

A Copa não vai atrapalhar o segundo semestre?
A Nex Group vem trabalhando muito forte desde novembro do ano passado. Não paramos nas festas de final de ano, nas férias ou na páscoa, nem vamos parar durante a Copa.

Tu achas que o comprador está seguindo esse ritmo?
Sim, apostamos nisso.

Esta semana, a Nex lançou um plano de fidelidade para corretores (os profissionais acumulam pontos Multiplus com as vendas de imóveis). É uma estratégia que sempre foi necessária ou se mostra mais importante agora?
O relacionamento das incorporadoras com corretores é – e sempre foi – importante porque temos que mobilizar a força de vendas. Esse programa de relacionamento lançado pela Nex é algo inédito, um programa completo e duradouro, que permanecerá parte da cultura da empresa. Além disso, também já temos planejadas outras ações para os corretores. 

Quais ações, podes abrir?
Capacitação e formação de profissionais, continuação das premiações, cartão de vantagens com descontos no comércio… Nossa ideia é valorizar o corretor, profissional que é essencial para o sucesso dos empreendimentos. O Life Park é um exemplo, nós comercializamos 450 das 576 unidades sem ter um plantão de vendas, somente com o esforço dos corretores.

O Life Park demonstra que cidades no entorno de Porto Alegre demandam esse tipo de empreendimento?
Com certeza, vimos isso em Canoas e tivemos o mesmo resultado no JK Parque Clube, um empreendimento de porte semelhante lançado simultaneamente em Pelotas. Na primeira fase, mais da metade das unidades foi vendida em 30 dias. Ainda neste ano, lançaremos a segunda fase.

A Nex investiu no Chácara das Nascentes, que antes não tinha muito apelo comercial e, após a incorporação, se tornou vendedor…
Foi resultado de uma série de fatores positivos. Já era um produto bom, localizado em uma região que é polo de crescimento da cidade, e vendido a um preço justo. Além disso, morar em uma casa é sonho de diversas pessoas. Fizemos um reposicionamento do produto, esforço de mídia e força de vendas, e fomos felizes em conseguir aumentar a procura.

Qual é a tendência do mercado, em se tratando de valores?
Os preços tendem a estabilizar, mas ainda existe espaço para valorização. Porto Alegre trabalha com um teto de R$ 10 mil o m² do imóvel residencial, enquanto em outras capitais chega a R$ 15 mil, R$ 20 mil há muito tempo. A tendência é que se caminhe para isso, talvez não com a mesma velocidade.

Nos próximos anos, o que se verá no mercado imobiliário?
Além de empreendimentos cada vez mais diferenciados, acredito que veremos o surgimento de novos eixos, novas regiões de crescimento.

Algum palpite de regiões com tendência a valorizarem?
Região da Ipiranga, Agronomia, Viamão. E também Canoas, que está vivendo – e continuará, pelos menos por mais dez anos – um boom imobiliário fantástico. Eu diria que Canoas é a bola da vez.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.