27/08/2009

Casa Cor Rio 2009 apresenta propostas de moradias sustentáveis

Fonte: Revista ZAP

Casa Cor Rio apresenta, em uma tribuna do Jockey Club, propostas de moradias engajadas na sustentabilidade e espera público de 60 mim pessoas

(Foto: Divulgação)
19ª edição começa no dia 1º de setembro (Foto: Divulgação)

O mote da 19ª edição de Casa Cor Rio 2009, que abre para o público no dia 1º de setembro, com 51 espaços e 76 arquitetos, é mostrar as soluções alternativas de moradia ocupando imóveis que não foram projetados para este fim.

Com área total de 14.800 metros quadrados, 6.570 de área construída, 5.751 de área externa, esta edição está cerca de 15% maior em relação à edição do ano passado, tanto em área de exposição quanto em faturamento.

Acreditando que esta é também uma forma de preservar o patrimônio histórico de um lugar, a Casa Cor Rio traz, na Tribuna C totalmente revitalizada, oito estúdios compactos, de 40 a 75 metros quadrados, que ilustram realidades de comportamento, como por exemplo, o dia a dia de um jovem casal que vive em apenas 56m², os momentos de um casal que passa temporadas no Rio de Janeiro e de uma pessoa aficionada por tecnologia e modernidade como uma forma de otimizar o tempo.  

JARDIM – Um dos destaques, o Jardim Burle Marx, com 1.400 metros quadrados, foi idealizado pelo escritório de Haruyoshi Ono, sócio de Roberto Burle Marx por 30 anos. Ao lado a Estufa, projetada por Ivan Rezende, abriga mudas de espécies tropicais em extinção, cedidas pela Reserva Natural Vale, que fica no município de Linhares, no Espírito Santo.        

Algumas árvores já existentes no terreno foram incorporadas à arquitetura dos projetos do Spa de Ana Maria Índio da Costa e da garagem de Sergio Paulo Rabello. Outros optaram por transplantar árvores, como a jabuticabeira de 7 metros do lounge de Maurício Nóbrega e os Pantanus do Café de Cristina e Laura Bezamat.

NOVIDADES EM MATÉRIA-PRIMA – Engajados na causa de frear o ritmo acelerado de degradação do planeta, arquitetos, decoradores e paisagistas dão seus bons exemplos. Surgem novidades em fibras e resinas naturais, que podem e devem ser usadas, uma vez que são biodegradáveis: banana plac, que é um painel laminado composto por fibra de bananeira e resina poliuretano biodegradável de origem vegetal (Spa em Casa), madeira certificada com verniz ecológico da seiva da madeira (Loja Casa Cor) e fibra vegetal impermeabilizada por betume e protegida por resina especial (Boutique Nespresso).

No Estúdio de um Jovem Casal, Deborah Brauer apresenta um protótipo de placa verde que coleta energia solar e transforma em elétrica. Sergio Paulo Rabello reaproveita a água da chuva para lavar os carros de sua Garagem. Já Ivan Rezende forrou o piso com placas de composto de cimento e madeira muito usado na Europa e novidade no Brasil.  

ANTIGUIDADE CONTEMPORÂNEA – A pipoqueira antiga da Sala de Cinema, a cadeira de barbeiro customizada com tecidos coloridos (Living), a geladeira retrô pintada de preto (Sala de Imprensa), a escultura de Nelson Leirner, toda feita de cápsulas de café Nespresso (Boutique Nespresso), o painel grafitado (da Tribuna), as luminárias de cabeça para baixo (Lounge), as mesas com telas de LCD no tampo (Sala Bar), o quadro com uma Mona Lisa estilizada, feito a partir de colagens de revistas na Sala Bar, nas telas à óleo que simulam livros nas estantes do lounge, na cabeceira de cama usada como encosto na espera do banheiro público feminino, nas cortinas do teto de Pedro Paranaguá. O grande mapa mundi com luminárias imantadas no projeto de Leila Bittencourt e Fernanda Casagrande.

E não para por aí, nem a lavandeira escapou. Nela há potes com botões para conserto de roupas ficam enroscados numa prateleira suspensa. Livros pintados em tela ficam numa estante no Lounge de Maurício Nóbrega, que colocou uma chaise de madeira no centro de um espelho d’água em seu espaço. Grandes formigas de madeira sobem pelas paredes da sala de imprensa. E ainda, o grande quadríptico (de 4 metros de altura!), com charutos clicados por Ricardo Fasanello.

AGENDA – Esse ano, a agenda da casa está cheia de novidades.  A Galeria de Arte, com curadoria do arquiteto e artista plástico Alessandro Sartore, vai contar com exposições e  debates semanais. De 31 de agosto a 6 de setembro, tem exposição com João Magalhães, Bruno Miguel e Daniel Lannes. De 7 a 13 de setembro, é a vez de Bet Katona; e palestra com a artista e a crítica Fernanda Pequeno no dia 12 de setembro, às 16h. De 14 a 20 de setembro, exposição de Orlando Mollica e palestra com o artista e o crítico Pedro França, no dia 19 de setembro, às 16h. De 21 a 27 de setembro, exposição com Teresa Salgado e palestra com a artista e crítico Pedro França, no dia 26 de setembro, às 16h). De 28 de setembro a 4 de outubro, exposição de Bob N, Bernardo Ramalho e Pedro Varela. De 5 a 11 de outubro, Felipe Fernandes e palestra com o artista e a crítica Daniela Labra, no dia 10 de outubro, às 16h. Nos dias 12 e 13 de outubro, uma mostra coletiva de múltiplos, desenhos e fotografias, nos dias.

O “Talentos à la Carte”, com jantares, sempre às quintas, leva novos talentos da gastronomia para o fogão da Cozinha Gourmet, como a chef Samantha Aquim (Aquim, dia 3/9), Roberta Ciasca (Miam Miam, dia 10/9), Zazá (Zazá Bistrô, dia 17/9), Ludmilla Soeiro (Zuka, dia 24/9), Maia Van Velthen (Quadrucci, dia 1º/10) e Javier e Sergio Torres (Eñe, dia 8/10). Na Praça Casa Cor, muitas opções de lazer aguardam o visitante: Boutique Nespresso, Orquidário, Spa em Casa, Sorveteria, Loja Casa Cor e a Loja da Casa. Na Tribuna, com vista para o prado, estão o Café Nextel, a Tabacaria, a Sala de Música, o Bar e o Bistrot, com cardápio de bistrot europeu, assinado por Adriana Mattar, do Cooking Buffet.   

Eles são as “Joias da Casa”! Kim Poor, Cookie Richers, Amsterdam Sauer, S&P, Júlia Monteiro de Carvalho e Miriam Kimelblat terão exposições semanais, com curadoria de Anna Clara Hermann, na Joalheria de Lou Palhares.

Serviço:
CASA COR RIO
De 1º de setembro a 13 de outubro
Endereço: Praça Santos Dumont, 31, Gávea – Tribuna C do Jockey Club
Funcionamento: de terça a domingo, inclusive feriados (dias 7 de setembro e 12 de outubro).
Horário: das 12h às 22h.
Ingressos: de terça a quinta, R$ 25; de sexta a domingo e feriados, R$ 30.
Estudantes e idosos acima de 60 anos apresentando documento oficial pagam meia entrada

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.