22/04/2010

Casa ecoeficiente da Alemanha apresenta soluções criativas em arquitetura

Fonte: O Globo
Painéis para captação de energia solar mostram a combinação de beleza estética aliada à alta tecnologia (Foto: Divulgação)
Painéis para captação de energia solar mostram a combinação de beleza estética aliada à alta tecnologia (Foto: Divulgação)

Por fora, o imóvel parece um contêiner. Nas paredes externas, venezianas garantem a entrada de luminosidade nos ambientes durante o dia. Os painéis solares e na fachada na cobertura ajudam a filtrar o calor. Tudo para tornar o imóvel ecoeficiente. A Casa Alemã, inaugurada nesta quarta-feira no Parque Ibirapuera, em São Paulo, apresenta soluções criativas de aproveitamento de energia para acender luzes, aquecer a água do chuveiro e refrigerar quartos e salas. O ambiente de 82 metros quadrados, criado por especialistas alemães da Universidade Técnica de Darmstadt, depois de deixar a capital paulista, percorrerá outros 12 países da América Latina.

O projeto foi vencedor do Solar Decathlon 2007, competição internacional de universidades de arquitetura realizado a cada dois anos. Por meio de placas fotovoltaicas, na fachada e na cobertura da casa, a luz solar é captada e convertida em energia. As lâminas integradas nas persianas das janelas tanto protegem o interior da radiação solar e do calor quanto produzem a energia que mantém os eletrodomésticos, a iluminação e a ventilação dos cômodos. Isso porque essas placas são feitas de uma combinação de cobre, índio e diselenido, substâncias que, com a incidência de raios solares, produzem uma corrente de elétrons que gera eletricidade para toda a casa. A energia adquirida é armazenada em baterias, o que garante a sua utilização nos períodos em que não haja incidência da luz.

Os especialistas alemães apresentam ideias diferentes para o isolamento térmico, que vão desde o uso de isopor nas paredes de concreto até a utlização de fibras de celulose, madeira compensada e painéis de alumínio para conter o calor. As venezianas das portas e janelas garantem o vento fresco nos dias mais quentes. Caso o morador sinta frio, basta fechá-las.

Alem disso, a casa também possui sistema inteligente de iluminação, feita com leds (pontos de luz de vida útil muito mais extensa que a lâmpada comum.), e de climatização. Sensores inteligentes regulam a luz e a temperatura dos ambientes. O custo do imóvel pronto gira em torno de 200 mil euros, um valor um tanto salgado, especialmente para o Brasil. De toda forma, o morador pode reduzir os gastos com energia em até 30%.

LEIA MAIS:

CONHEÇA OS PROJETOS DE BRASILEIROS QUE IRÃO PARTICIPAR DA BIENAL IBEROAMERICANA DE ARQUITETURA

LAREIRAS PARA DEIXAR OS AMBIENTES MAIS QUENTINHOS E ACONCHEGANTES

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.