06/07/2009

Casa& elege cinco destaques entre os projetos exibidos na Casa Cor

Fonte: O Estado de S. Paulo

O Refúgio do Velejador, de Débora Aguiar, foi considerado o melhor ambiente

Quem já visitou a Casa Cor pode concordar ou discordar. Quem ainda não foi tem até o dia 14 para tirar suas próprias conclusões no Jockey Club de São Paulo. Mas, para a equipe do Casa&, cinco projetos se destacam na edição 2009 da maior mostra de decoração do Brasil. São eles: o Refúgio do Velejador, de Débora Aguiar; a tenda Fuori Città, de João Armentano; o Apartamento do Solteiro, de Fernando Piva; a Suíte do Casal, de Maurício Nóbrega; e o Bosque da Tenda, de Luiz Carlos Orsini.

Pelo segundo ano consecutivo, este suplemento elegeu os projetos mais marcantes do evento. Com o objetivo de exercitar o espírito democrático, 13 jornalistas, produtores e fotógrafos envolvidos na cobertura indicaram suas preferências em quatro categorias: o Melhor Ambiente, o Ambiente Mais Inspirador, o Ambiente Mais Bem Resolvido, a Melhor Estreia e o Melhor Jardim. Para tanto, visitaram os 68 espaços, uma pequena maratona.

O Melhor Ambiente é a categoria mais subjetiva, em que prevaleceu mesmo o gosto individual. O Mais Inspirador levou em conta sobretudo o que há de inovador em cada proposta, além da sensação transmitida durante a visita.

O Mais Bem Resolvido procurou detectar o conjunto mais equilibrado, combinando realidade e criatividade. A Melhor Estreia teve como meta indicar uma boa concepção de profissional que nunca antes havia participado da exposição. O Melhor Jardim assinala o projeto paisagístico que mais impressionou.

A tabela com os votos individuais está publicada na página ao lado. Em votação simples, os vencedores foram escolhidos por categoria. O critério de desempate, que não precisou ser empregado, era o número de votos recebidos nos demais quesitos.

Os eleitores também pinçaram algumas boas ideias – parte delas mostrada na pág. 12. São soluções práticas e belas que podem servir de inspiração para a casa dos visitantes.

O Melhor Ambiente foi o Refúgio do Velejador, da arquiteta Débora Aguiar. A construção de 380 m2, com estrutura metálica e grandes panos de vidro, fisgou os votantes, por exemplo, pela atmosfera exemplar de uma casa na praia. Outro trunfo, segundo os participantes da votação, foi a decoração leve, que mescla estofados claros e peças em diferentes tons de madeira – tudo de acordo com os preceitos da sustentabilidade, uma proposição dos organizadores do evento. “Pensei numa arquitetura atemporal”, disse ela. A biblioteca e o living integram-se ao espaço gourmet. Reservado, o quarto liga-se ao banheiro. Há ainda uma praça com pira e um lounge, sem contar o veleiro atracado junto a uma rampa. A iluminação e os acabamentos chamam a atenção.

Com 160 m2, a Tenda Fuori Città, do arquiteto João Armentano, foi a mais votada no quesito Ambiente Mais Inspirador. “É um espaço conceitual para ficar longe da metrópole?, explicou ele, que concebeu um quadrado perfeito de 12,5 m x 12,5 m com estrutura metálica e pintura de efeito enferrujado, coberta por lona sustentável. Fechado apenas por cortinas de voile, o espaço destinou a cada um dos vértices uma função: espelho d?água, varanda, cozinha e banheiro. No centro, o profissional integrou quarto e área social com uma decoração desarrumada, que mistura peças vintage e de alto design. É a atmosfera escapista e longe do lugar-comum que parece ter lhe valido a distinção.

COM O TAMANHO CERTO – Entre os votos para o Ambiente Mais Bem Resolvido, o designer de interiores Fernando Piva e seu Apartamento do Solteiro levaram a melhor . O projeto convenceu os votantes pelo realismo. Hall de entrada, living, quarto, cozinha, closet, banheiro e escritório distribuem-se de maneira simétrica no espaço de 100 m2. Tudo parece ter o tamanho certo, além de apresentar funcionalidade, aconchego, sofisticação e um apelo masculino. O profissional teve ainda o mérito de garimpar bem móveis e objetos de diferentes fornecedores. “Ficou com cara de casa de verdade”, considerou ele.

Estrela de edições da Casa Cor Rio, o arquiteto Maurício Nóbrega participou pela primeira vez da versão paulistana. É dele a Suíte do Casal, considerada a Melhor Estreia. A cama com baldaquim de desenho enxuto domina o ambiente de 70 m², marcante por refletir uma estética carioca por todos os lados. Destaque para o trato suave das cores usadas, a mesa de

escritório no closet e o nicho na frente da cama, além do ladrilho hidráulico no chão e na pia. As portas do banheiro apresentam venezianas móveis. “Privacidade, só quando o dono quer”, disse o autor a respeito dessa opção.

Por fim, o título de Melhor Jardim ficou com o Bosque da Tenda, do paisagista Luiz Carlos Orsini. Com atmosfera tropical, o paisagismo parece estar lá desde sempre. “É um projeto intimista, em que procurei traduzir a magia das florestas nativas da Indonésia”, explicou ele. Espécies de grandes folhas, palmeiras e frutíferas aparecem ao lado de espelhos d?água. Outra característica preponderante foi a perfeita simbiose entre o jardim e a tenda criada por João Armentano. Um complementa e valoriza o outro. Nas categorias Melhor Ambiente e Ambiente Mais Inspirador, os eleitos venceram por pequena margem. Já o Ambiente Mais Bem Resolvido, o Melhor Jardim e a Melhor Estreia foram escolhidos com boa vantagem.

Vale lembrar que outros projetos foram bem votados e, por isso, merecem ser mencionados entre os melhores. É o caso da Cabana do Xamã, do arquiteto Arthur Casas; do Loft Sustentável, da arquiteta Helena Viscomi; e do Bangalô, do arquiteto Dado Castello Branco.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.