13/12/2007

Casa própria mais rápida

Fonte: Jornal da Tarde

Em dez meses, bancos conseguiram reduzir em até 50% o tempo de espera pela análise dos documentos necessários para liberação do financiamento

Monalisa Lins/AEZap o especialista em imóveisFeirão da casa própria da Caixa: banco foi o que mais reduziu o tempo para liberação do crédito imobiliário

O dinheiro do financiamento imobiliário está chegando cada vez mais rápido às mãos dos consumidores.O motivo é que, nos últimos dez meses, as instituições financeiras conseguiram reduzir em até 50% o tempo de espera pela análise da documentação necessária para comprar a casa própria. Assim, o processo de aprovação da compra do imóvel e confecção do contrato está mais ágil.

Em fevereiro deste ano, o Jornal da Tarde telefonou para o serviço de atendimento de alguns bancos para checar quanto tempo levava para o consumidor receber o crédito – do momento em que entregava os papéis à empresa até a liberação dos recursos. Na época, o prazo variava entre 30 e 60 dias. Nesta semana, o JT voltou a entrar em contato com as centrais de atendimento e constatou que houve redução dos
prazos.

No início do ano, a informação dada pela Caixa Econômica Federal é que o banco entregava o dinheiro em até 30 dias. Agora, já é possível conseguir o financiamento após 15 dias, para alguns casos – o que dá uma redução de 50% no prazo.
Esse tempo, contudo, pode se estender mais. Depende, por exemplo, da demanda da agência onde o financiamento é solicitado.

No Santander, o tempo de espera caiu de 40 dias, em fevereiro, para uma média de 30 a 35 dias.

Em outros casos, como na Nossa Caixa e no Real, funcionários afirmaram que os prazos continuam os mesmos de fevereiro.

O diretor setorial de crédito imobiliário da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Osmar Roncolato, afirma que as instituições financeiras têm investido no treinamento dos empregados para tornar mais dinâmico o processo de
análise de documentação de crédito. Além disso, algumas empresas reforçaram o quadro de funcionários dos setores responsáveis pela papelada, para aumentar a agilidade de avaliação do departamento.

Alémdisso, Roncolato diz que há outro fator importante para essa redução considerável nos prazos: “O próprio crescimento do volume de operações de financiamento imobiliário acaba melhorando o processo de concessão de crédito”, afirma o diretor da Febraban.

Por fim, alguns bancos possuem um serviço para facilitar a emissão de certidões: há despachantes à disposição dos candidatos a mutuário, que ficam responsáveis por acelerar o pedido dos documentos.

Segundo o presidente do Sindicato da Indústria da Construção
Civil do Estado de São Paulo (Sindus-Con-SP), João Cláudio Robusti, a redução no tempo de liberação do financiamento é positiva para todo o mercado imobiliário.

De acordo com Robusti, o principal motivo para a maior rapidez na análise de documentos é a concorrência entre as instituições financeiras – queestão se empenhando para
melhorar os detalhes do processo de análise de crédito e documentos para ganhar mais espaço no mercado. “Além de criar novos produtos para atender um número maior de consumidores, os bancos precisam diminuir a burocracia para
facilitar a liberação do dinheiro e agilizar a concessão do crédito.”

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.