23/04/2009

Chave na mão em até um ano

Fonte: Jornal EXTRA

Muitas construtoras já apresentaram projetos à Caixa e diversos municípios assinaram o termo de adesão ao projeto do Governo

Os primeiros lançamentos habitacionais do programa “Minha casa, minha vida”, do governo federal, deverão ser entregues aos futuros moradores em, no máximo, um ano. A previsão foi dada ontem pela presidente da Caixa Econômica Federal, Maria Fernanda Coelho. Segundo ela, muitas construtoras já apresentaram projetos à Caixa e diversos municípios assinaram o termo de adesão ao projeto.

“Nossa expectativa é que, entre oito e 12 meses, já comecemos a fazer entrega de unidades”, afirmou.

Maria Fernanda destacou ainda o aumento da procura pelo simulador de financiamento imobiliário da Caixa. De acordo com ela, a ferramenta tinha 74 mil acessos diários antes do lançamento do programa. Agora, passou para 450 mil acessos por dia. Apenas nos dias 16 e 17 deste mês foram registrados dois milhões de simulações na página do banco (http://www.caixa.gov.br/).

“Isso significa que as pessoas estão procurando as informações para poder ter acesso à casa própria. Nos próximos 15 dias, vamos saber Quantas casas devem ser financiadas pela Caixa este ano”, previu.

REGRAS – O programa “Minha Casa, minha vida” foi lançado no dia 25 de março e tem como meta a construção de um milhão de moradias. A promessa do pacote é reduzir os impostos e a burocracia para as empresas, com a previsão da aprovação de projetos das construtoras por parte da Caixa em até 30 dias.

Segundo estimativas do Ministério das Cidades, o programa quer acabar com 14% do déficit habitacional do país, de 7,2 milhões de imóveis.

Para as famílias com renda de até três salários mínimos (R$ 1.395), serão 400 mil habitações. A prestação mínima é de R$ 50 e a má xima, de 10% da renda men sal. O pagamento do financiamento será feito em dez anos e só terá início quando o imóvel estiver pronto.

Para a faixa entre três e dez salários mínimos (R$ 4.650), está prevista a construção de 600 mil unidades. Nesse caso, serão 30 anos para pagar, com taxa de juros e seguro reduzidos. Os juros são de 5% ao ano mais Taxa Referencial (TR) para as famílias com renda de três a cinco salários mínimo (R$ 1.395 a R$ 2.325); de 6% ao ano mais TR para famílias com rendimentos de cinco a seis mínimos (R$ 2.325 a R$ 2.790) e de 8,16% ao ano mais TR para a faixa de renda de seis a dez (R$2.790 a R$4.650).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.