03/11/2008

Com a casa protegida

Fonte: Jornal da Tarde

Pacotes residenciais chegam a sair por menos de R$ 100 ao ano e muitos deles incluem, além da cobertura básica contra incêndios e roubos, serviços emergenciais 24 horas como chaveiro, encanador e eletricista

Muitas pessoas deixam de colocar a casa no seguro porque acreditam que o preço é alto. Mas contratar uma proteção para a residência, o maior bem da maioria das famílias, custa muito menos do que segurar um carro. Além de cobertura contra incêndio e roubo, por exemplo, muitas apólices oferecem um pacote adicional que conta com serviços de chaveiro, encanador, eletricista e até manutenção de computadores. Serviços esses que garantem a tranqüilidade do cliente nas urgências do dia-a-dia.

A idéia é cativar os consumidores por meio desses adicionais. Assim, quem contrata uma apólice tem direito a uma série de facilidades 24 horas: se a fechadura emperrou, a seguradora garante o chaveiro; se o encanamento entupiu, há profissionais para ajudar; se a casa alagar, a empresa não apenas fornece funcionários para auxiliar na limpeza, mas também paga diárias de hotel até que a residência fique em ordem – isso vale tanto para os donos do imóvel como para os animais domésticos.

Para o presidente do Sindicato dos Corretores de Seguro de São Paulo (Sincor-SP), Mário Sérgio de Almeida Santos, essas opções adicionais já são determinantes para alguns clientes escolherem entre uma empresa e outra. No entanto, isso só ocorre quando a pessoa sabe da existência de tais produtos. “Muitos segurados só estão preocupados com roubo, mas há problemas mais pontuais que podem surgir a qualquer momento, como um curto-circuito no quadro de luz. E nessas horas a pessoa pode acionar a seguradora”, explica.

Porém, não adianta o segurado pensar que, ao assinar o contrato, nunca mais vai precisar sair correndo para achar um encanador, por exemplo. As empresas do setor fixam limites para o uso de cada serviço, e isso pode variar de acordo com a apólice. “Os consumidores podem usar a manutenção hidráulica, elétrica e de chaveiro uma vez por ano quando não há sinistro, e mais uma, quando há algum problema previsto pela cobertura da apólice. Além disso, cada um desses reparos deve custar no máximo R$ 150”, contou a gerente de seguros residenciais da Tokio Marine, Magda Truvilhano.

A empresa também permite que os clientes solicitem auxílio para resolver problemas de informática. No caso de falhas no acesso à internet, o limite é de oito chamados. Se for defeito de hardware, é possível ligar para os técnicos em três ocasiões no ano.

Portanto, a orientação é para que os segurados tenham critério para aproveitar bem esses serviços adicionais. Em alguns casos, também existe um check-up completo do imóvel: na Marítima e no Unibanco, por exemplo, o morador pode solicitar a visita de um funcionário da seguradora, que vai até o local e faz uma checagem geral nos quadros de força, instalações elétricas e no sistema de encanamentos.

Segundo o diretor-executivo do Unibanco, Ney Ferraz Dias, os clientes sabem da importância dessa ajuda 24 horas, principalmente porque resolvem problemas emergenciais. “Se a pessoa é obrigada a sair de casa por alguns dias, por causa de um sinistro coberto pela apólice, como um desabamento, oferecemos hospedagem para os animais domésticos em um hotel.”

Veja alguns serviços adicionais
Marítima
Chaveiro: duas ocorrências
Segurado impedido de acessar o imóvel: duas ocorrências
Mão-de-obra hidráulica: duas ocorrências
Eletricista: duas ocorrências
Conserto de porta e fechadura: duas ocorrências
Vigilância: duas ocorrências
Limpeza do imóvel: duas ocorrências
Cobertura provisória de telhado: duas ocorrências
Mudança: duas ocorrências
Guarda de animais: duas ocorrências

Tokio Marine
Chaveiro: duas ocorrências*
Mão-de-obra hidráulica: duas ocorrências*
Eletricista: duas ocorrências*
Vidraceiro: uma ocorrência
Limpeza do imóvel: duas ocorrências
Vigilância: duas ocorrências
Hospedagem: duas ocorrências
Baby-sitter: uma ocorrência
Serviço doméstico provisório: uma ocorrência
Help desk (serviço de manutenção de computadores): duas a oito ocorrências, dependendo do problema

Unibanco
Chaveiro: três ocorrências
Encanador: três ocorrências
Eletricista: três ocorrências
Substituição provisória de eletrodomésticos: três ocorrências
Vidraceiro: três ocorrências
Cobertura provisória de telhados: três ocorrências
Assistência funeral do animal: uma ocorrência
Aplicação de vacinas no animal em domicílio: ilimitado
Consulta orçamentária: ilimitado

HSBC
Chaveiro: até duas ocorrências**
Limpeza do imóvel: uma ocorrência
Vigilância: duas ocorrências
Transferência de móveis: uma ocorrência
Mão-de-obra hidráulica: duas ocorrências
Desentupimento: duas ocorrências
Vidraceiro: duas ocorrências
Locação e conserto de eletrodomésticos: duas ocorrências para cada situação
Serviço doméstico provisório: uma ocorrência

* Uma vez para emergências e outra para problemas causados por sinistros ** Dependendo do valor da manutenção, pode ser uma ou duas ocorrências Obs.: as seguradoras oferecem mais serviços que variam conforme o plano. Obs 2: cada ocorrência dos serviços acima também tem limitação de valor

Cobertura mínima recomendada
Roubo e furto: 30%
Vendaval e granizo: 30%
Privação temporária
de uso da habitação: 15%
Desmoronamento
parcial: 40%
Responsabilidade civil: 50%
Danos elétricos: 20%

Só 8% das residências em São Paulo estão cobertas
O setor de seguros residenciais cresceu cerca de 16% em 2008, até setembro, segundo a Superintendência de Seguros Privados (Susep). Porém, ainda é pouco: somente 8% dos imóveis de São Paulo possuem uma apólice desse tipo. Em muitos casos, as pessoas não se dão conta do custo-benefício que um contrato desse tipo representa. Dependendo da cobertura e da empresa, o gasto pode ser inferior a R$ 100 por ano.

O superintendente do ramo de riscos especiais da Marítima, Cláudio Saba, compara a cotação de um seguro imobiliário com o valor cobrado no caso dos automóveis. “Um seguro de veículo custa 8% do valor do carro. No caso do residencial, a apólice equivale a 0,03% do valor da casa ou apartamento, ou seja, é muito mais baixo”, explica.

Perfil muda preço
Ao contratar um seguro residencial, o consumidor é obrigado a fornecer uma série de dados pessoais e do imóvel ao corretor, pois cada informação presente no perfil pode fazer o preço da apólice variar para mais ou para menos. Se for uma casa com muro, grades nas janelas e trancas nas portas, por exemplo, o segurado pode ganhar descontos, pois a residência conta com mais dispositivos de segurança.

Se for um apartamento, também há uma tendência de que o valor seja inferior. Mas se a casa for de veraneio, algumas seguradoras nem dão cobertura contra roubo.

O seguro de uma residência térrea de R$ 120 mil na Rua Antonio Vieira de Medeiros, em Pinheiros, por exemplo, custa R$ 382,52 por ano no Real, com cobertura de R$ 6 mil para dano elétrico, R$ 12 mil para vendaval e granizo, e R$ 6 mil para roubo e furto e mais R$ 12 mil para impacto de veículos ou aeronaves. Se fosse um apartamento na mesma via, sairia por R$ 167,57.

Cuidados no momento de assinar o contrato
Antes de contratar um seguro residencial, o Procon de São Paulo orienta os consumidores a ler atentamente as cláusulas do contrato e informar-se sobre o que a apólice garante como cobertura. Todas as dúvidas devem estar sanadas para evitar aborrecimentos posteriores.

A idéia é que o produto deve segurar o cliente de acordo com suas necessidades reais, ou seja, de acordo com as características do imóvel protegido. A entidade esclarece que não adianta contratar um seguro contra dano elétrico muito alto se a pessoa mora em um prédio com pára-raios, por exemplo, pois o risco de acidente será pequeno. Em vez disso, valeria mais a pena selecionar uma opção com um valor maior para vendaval, que pode danificar janelas e derrubar móveis.

Verifique se o corretor está habilitado. Consulte o Procon para saber se a seguradora em questão costuma receber muitas queixas de clientes insatisfeitos. Para isso, basta acessar o ranking de reclamações da entidade, pelo site www.procon.sp.gov.br (a opção fica na barra horizontal no alto da tela).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.