19/09/2013

Com novo Plano Diretor, preços dos imóveis devem cair em SP

Prefeito Fernando Haddad pretende reduzir prazo aprovação de projetos imobiliários pela prefeitura, o que deve baratear custos das incorporadoras

Fonte: ZAP Imóveis

Apesar das previsões de que o novo Plano Diretor da cidade de São Paulo iria tornar os imóveis mais caros, o prefeito da capital paulista, Fernando Haddad (PT), afirmou que o programa a ser aprovado na Câmara dos Vereadores deve gerar, efetivamente, uma queda nos valores praticados no mercado imobiliário paulista atual.

Com novo Plano Diretor, preços dos imóveis devem cair em SP
Fernando Haddad afirma que foi criada uma secretaria específica para acelerar as aprovações de projetos imobiliários (Foto: Divulgação)

De acordo com o executivo de São Paulo, uma das principais propostas do novo Plano Diretor será a redução do atraso e da burocracia na aprovação de projetos imobiliários pela prefeitura, um dos motivos para o aumento dos custos e do encarecimento dos imóveis construídos no município.

Isso porque, à medida que as incorporadoras não conseguem gerar retorno com o projeto imobiliário por conta do atraso sobre um investimento já feito, há um aumento no custo financeiro do produto final e isso é repassado aos consumidores. Hoje em dia, o prazo médio é de 450 dias para aprovação, segundo especialistas do setor.

“Criamos uma secretaria específica justamente para acelerar as aprovações e simplificar a legislação. Vamos liberar terrenos para diminuir os custos”, disse Haddad, na abertura da semana imobiliária, promovida pelo Secovi-SP (Sindicato da Habitação), em São Paulo.

“Pretendemos reduzir esse prazo pela metade até o final de 2014. E, até o final de 2016, queremos chegar a 90 dias para aprovar um projeto”, completou o prefeito.

Segundo o Secovi, o custo do terreno no preço final de um imóvel pode chegar a 25%. Para o presidente do sindicato, Claudio Bernardes, a escassez de terrenos, além de impedir a produção, faz os preços subirem significativamente.

“Com o novo Plano Diretor, a tendência é que se diminuam os preços realmente, pois ele vai alterar fatores que influenciam nesse tema. Então, se houver um equilíbrio entre oferta e demanda, haverá sim uma queda nos valores”, analisou Bernardes, em entrevista ao ZAP Imóveis.

“O atraso encarece o produto final. Por isso, a legislação é muito importante no sentido de criar boas oportunidades e condições de projetos viáveis para que possamos financiá-los”, concluiu o presidente do Itaú Unibanco, Roberto Setubal, também presente no evento.

Plano diretor – O Plano Diretor é a lei que traça as diretrizes para o planejamento urbano da cidade, incluindo normas de como os terrenos devem ser ocupados e em quais zonas do município haverá concentração de residências ou indústrias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.