04/08/2021

Como conciliar objetos e móveis antigos com a decoração moderna

Um móvel ou um objeto antigo traz consigo não apenas beleza, mas também vem carregado de muita história. Ele não precisa ser apenas uma peça de antiquário ou se encaixar em um ambiente recheado de peças antigas. O móvel ou o objeto antigo pode perfeitamente ganhar espaço em uma decoração moderna e se tornar o destaque de um ambiente. Porém, é preciso ter cuidado para não exagerar e deixar o espaço com visual pesado. Saiba como conciliar móveis antigos e objetos com a decoração moderna.

Leia mais

+ Louças sanitárias também refletem personalidade do morador

+ Molduras para quadros: quais escolher?

+ Conheça a diferença entre móveis planejados, sob medida, modulados e seriados

Para inserir móveis antigos na decoração, é preciso ter atenção para fazer as escolhas certas. “É um recurso muito bom mesclar peças novas com peças antigas. O segredo está no equilíbrio. Então deve-se escolher uma peça de destaque, seja uma poltrona, um carrinho de chá ou uma mesa de centro, por exemplo”, sugere a arquiteta Isabella Nalon. Além da escolha correta, deve-se estar atento ainda ao estado do móvel antigo para que ele garanta charme ao ambiente e não a sensação de algo desgastado ou entulhado no ambiente. “Às vezes, é necessário reformá-lo, como trocar o tecido, lustrar a madeira, trocar um rodízio. Mas o que é certo é que sempre vale a pena”, completa. 

Ideal é usar o móvel antigo como uma peça de destaque, como uma mesa de centro - Foto: Julia Herman Fotografia
Ideal é usar o móvel antigo como uma peça de destaque, como uma mesa de centro – Foto: Julia Herman Fotografia

Objetos também podem ser inseridos na decoração moderna. “Telefone antigo de parede, bicicleta e máquina de escrever, carrinho de chá, poltrona de leitura da década 60, lustres, todas essas peças se mostram ótimas opções. Acho legal ter uma peça antiga especial, ela sempre contará uma história, trará um charme a mais e, com certeza, valorizará ainda mais com o passar do tempo”, reforça Isabella Nalon.

A arquiteta ainda ressalta que a escolha pode passar por móveis e objetos especiais. “Escolha móveis que tenham história ou um significado para o morador. Já inseri na decoração um carrinho de chá que foi da bisavó da moradora, por exemplo. Além disso, eleja móveis que estejam em um bom estado de conservação. Não há limite para a criatividade”, garante.

Atenção ao estado da peça porque, às vezes, é preciso reformá-la para garantir o charme - Foto: Julia Herman Fotografia
Atenção ao estado da peça porque, às vezes, é preciso reformá-la para garantir o charme – Foto: Julia Herman Fotografia

Apesar de ter o poder de transformar a decoração, o uso de móveis antigos e objetos deve ser feito com moderação. “Não investiria em uma decoração toda antiga, pode ficar com um visual pesado ou ultrapassado. Mas, com certeza, um mix ou um destaque para uma peça especial cai bem. Ainda é importante buscar compor com as cores e o estilo do projeto do ambiente”, conclui Isabella Nalon.

Leia mais

+ Tem gatos? Então saiba gatificar sua casa sem deixar de lado a decoração

+ Encontre o imóvel ideal para você morar

+ Coloque uma rede em casa sem descuidar do estilo e da decoração

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.