18/12/2012

Como utilizar o 13º salário, senão para a casa própria

Salário extra deve ser utilizado para pagar dívidas ou quitar parcelas da casa própria

Fonte: ZAP Imóveis
Como utilizar o 13º salário, senão para a casa própria
Tempo menor significa menos juros (Foto: Thinckstock)

Para aqueles que não pediram adiantamento do abono, a primeira parcela do 13º salário vai bater na conta ainda neste mês. Passada a empolgação de ver o saldo bancário mais gordo do que o normal, o consumidor não deve usar o dinheiro somente para os presentes de Natal e algumas regalias. Que tal ganhar tranquilidade para o restante dos meses, quitando parcelas da casa própria? É o que indica o advogado especialista em finanças Luiz Felizardo Barroso.

O primeiro passo, no entanto, deve ser a quitação de dívidas antigas, como as do cheque especial e do cartão de crédito, que têm um dos juros mais altos do mercado. “A prioridade deve ser quitar dívidas. Caso as contas estejam em dia, garanta o imóvel num tempo mais curto do que o planejado para gerar tranquilidade e economia. Tempo menor significa menos juros”, afirma o advogado.

Como utilizar o 13º salário, senão para a casa própria
Se estiver no azul, procure investir o abono para dar uma boa entrada

Para isso, o ideal é quitar as últimas parcelas, que, em geral, são menores, e não se enrolar com o financiamento. Mas quem ainda não tem uma dívida de financiamento e está no azul pode aproveitar o dinheiro para aplicar e dar de entrada no imóvel. Para o montante ficar ainda mais gordo, o interessado em adquirir um imóvel pode juntar o adiantamento das férias, o abono do 13º salário e os recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para acumular mais recursos.

Além disso, há ainda os gastos com cartório e registro do imóvel, que também podem ser pagos com o abono de Natal. Os valores, no entanto, variam de acordo com o preço do imóvel, podendo chegar até 5%.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.