21/11/2008

Condomínio atrasado “suja” nome

Fonte: Jornal da Tarde

Ação dificulta a busca de crédito de quem estiver incluído na lista de maus pagadores

Em caso de atraso de pagamento do condomínio, o proprietário do imóvel poderá ter o nome protestado em cartório, o que dificulta a busca de crédito de quem estiver incluído na lista de maus pagadores. A recomendação da lei estadual, que entrou em vigor em 22 de julho, é que o protesto pode ocorrer se houver mais de 30 dias de inadimplência.

A medida tem surtido efeito nas contas dos condomínios paulistas, pois um levantamento feito pela Lello Condomínios mostra que os moradores com contas em atraso estão buscando a negociação amigável para quitar o débito antes de ter o nome “sujo”. Segundo a empresa, 41% dos boletos com mais de 30 dias de atraso foram quitados em agosto na comparação com os atrasados de julho. Em números absolutos, enquanto 1.189 boletos atrasados em mais de 30 dias foram pagos em julho, 1.673 foram quitados em agosto. Em setembro, esse número foi de 1.532 pagamentos com juros e multa.

Para Lello, isso representa uma queda ainda maior no número de inadimplência dos condomínios. “A possibilidade de protesto devem reduzir a taxa de inadimplência. Mesmo assim, esse recurso deve ser usado com cautela pelos sindicos, visando sempre resguardar o condomínio”, comenta Márcia Romão, gerente da divisão de atendimento ao clintes da administardora de condomínios.

A saída para buscar a quitação rápida dos atrasados utilizada pela administradora, sem recorrer aos prostestos, é a elaboração e envio de carta avisando ao condômino sobre o atraso e um novo boleto já com o cálculo dos juros e multa sobre o valor da conta vencida. Em alguns casos, que vai depender das regras do condomínio e do aval do síndico, o débito também poderá ser parcelado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.