18/04/2011

Condomínios registram reclamações entre vizinhos relacionadas às varandas gourmet

Fonte: O Estado de S. Paulo
(Foto: Divulgação)
Varandas gourmets: O que era um atrativo pode se tornar uma dor de cabeça (Foto: Divulgação)

São Paulo – As varandas gourmets são a última tendência e grande atrativo dos novos empreendimentos. Elas fazem sucesso entre os compradores, mas quando eles se tornam moradores, o que era um atrativo pode se tornar uma dor de cabeça e causar problemas de convivência entre vizinhos. E os condomínios impõem restrições para alterar o ambiente com liberdade.

“Hoje, as pessoas querem comprar uma sacada, não um apartamento. É o grande chamariz das vendas, junto com outros equipamentos de lazer dos prédios”, diz o diretor de condomínios da administradora predial Itambé, Renê Vavassori.

Segundo o diretor, a empresa tem registrado poucos incidentes entre os vizinhos por causa da varanda gourmet, mas em compensação, têm surgido várias disputas em relação à descaracterização das sacadas por alguns moradores, principalmente na hora de envidraçar os espaços.

“O condomínio, por meio de assembleia, estabelece um padrão estético único para todas as varandas. Mesmo assim, alguns moradores querem fazer mudanças que ferem as características da fachada do prédio. No entanto, certos proprietários não aceitam o fato e acham que têm o direito de decorar como quiserem”, conta Vavassori.

Além das mudanças de estilo, os “salões de festa suspensos” também incomodam pelo barulho. A gerente de relacionamento com o cliente da administradora Lello Condomínios, Márcia Romão, diz que as varandas gourmets ainda são novidade, por isso a administradora ainda está se adaptando às novas demandas trazidas pelo espaço.

“O problema é a algazarra, pois os moradores trazem os eventos para dentro de casa. Como ficam nas sacadas, e muitas ainda não estão envidraçadas, o ruído atrapalha mais”, afirma.

Ainda de acordo com Márcia, nos condomínios administrados pela empresa ainda não houve casos de brigas judiciais relacionadas à varanda, mas já foram emitidas várias advertências sobre o barulho causado por celebrações realizadas até tarde.

Queixas – O síndico Haroldo da Silva convive diariamente com a descaracterização e excessos das comemorações no condomínio Poema Granja Julieta, na zona sul de São Paulo. Cabe a ele administrar as reclamações e demandas dos 368 apartamentos equipados com as varandas gourmets e distribuídos em quatro torres.

Sobre os desvios de padrão estético, diz que já teve que emitir dez notificações e multar quatro apartamentos pelas modificações não autorizadas. “As pessoas são muito criativas e querem trocar luminárias, cores, e pendurar objetos. É quando precisamos intervir”, diz o síndico, que também conta com a ajuda dos moradores para fiscalizar as mudanças. O barulho das festas, no entanto, não tem causado tanta comoção no condomínio.

“Às vezes, as pessoas passam do horário estipulado, mas não acontece com frequência. Quem tem a varanda sabe que ela é feita para festividades”, conclui.

LEIA MAIS:

Dicas para solucionar as quatro maiores reclamações entre vizinhos relacionadas à garagem

Confira os dez problemas mais comuns em condomínios

15 Comentários

  1. Concordo que o espaço destinado a varanda é de grande valia, uma vez que que o tamanho dos apartamentos a cada dia diminui mais, seguramente a varanda dá suporte para a sala que mal cabe 2 ambientes. Daí a fazer uma cozinha, (Espaço Gourmet)nesta área é de muito mal gosto. Imagine um vizinho que acaba de jantar e vai deitar-se na rede para descansar e o vizinho do lado resolve fritar sardinha ou fazer “un petit” churrasco..Seria melhor que a construtora fizesse uma boa copa-cozinha como antigamente e uma varanda menor.

  2. Era óbvio. Comentei com minha esposa, que é Arquiteta, quando começou a moda, e ela concordou plenamento. Hoje é fato.Brasileiro não se respeita no trânsito, na fila, nas situações cotidianas de convívio, por que então passariam a respeitar-se nas Gaiolas Humanas ? Huahahaha ! O Mundo vai acabar em competição intra-específica, quando os gafanhotos se matarem todos !Trabalhem a vida toda para comprar uma prisão infernal de alvenaria ! Com direito a barulho e atrito, isso para mim é algo próximo da visão do purgatório, que do Paraíso que lhe venderam.Quem não aprende pelo pensamento, aprende pela tentativa e erro.Fui !

  3. Tudo é uma questão de educação, regramento e fiscalização, independente do espaço utilizado. Também são inúmeras as reclamações de excesso em festas de play e churrasqueiras externas.

  4. Tudo é uma questão de educação, regramento e fiscalização, pois são inúmeras as reclamções de excessos em plays e churrasqueiras externas.

  5. (…)Tenho um ap.na riviera…outro dia visitei um amigo,tambem na riviera-cujo vizinho resolveu fazer o churrasco(na varanda gourmet) de sardinha!!!!imaginem qdo.cheguei em casa!!!meu neto me perguntou,se eu tinha ido pescar>>>ah.ah..ah.

  6. É o custo/benefício da chamada classe emergente (que ou quem se encontra em ascenção socioeconômica, segundo o dicionário), que na verdade passou a ganhar mais dinheiro com a estabilidade econômica do Pais mas no entanto a educação e o respeito pelos outros ao invés de subir junto, acaba caindo mais ainda, pois sabe aquele chavão: “TÔ PAGAAAAANDO”.

  7. essas varandas só poderiam ser feitas nas coberturas, e só nas coberturas, para não haver este tipo de desentendimento.

  8. Caro Mr. Alex, pelo conteúdo do seu comentário o Sr. deve ser um revoltado com a vida que leva, um mal amado, pois mandar uma mensagem dessa a meia-noite é coisa de quem não tem mais o que fazer, nem amigos para comemorar a vida e muito menos uma mulher para amar….é obvio que a vida está cada dia mais difícil, porém cabe a nós tentar muda-la e não só ficar criticando isto ou aquilo.

  9. Foi a melhor coisa que inventaram. A gente não se sente tão preso, pode ter planta, animal, rede, etc. O meu predio tem exaustor e não fica cheiro algum na varanda que tem sim churrasqueira. Ainda não tivemos (moro ha 1 ano) nenhum dissabor maior. Discutimos tudo: vidro, cortina, e até tamanho dessas peças. Tudo democraticamente votado, aceito e por enquanto respeitado. Viva a nossa Varanda!! Mas sei que tem gente neste país que só na base do “processo”: mas se tivermos que educá-los assim, paciência, se seja. Até chegarmos ao nível dos países de primeiro mundo: e falta muito.

  10. Adoro os chatos e mau amados que gostam de silêncio.Odeio os “felizes” baderneiros que adoram festas com barulho pra expressar para o mundo toda sua “felicidade”.

  11. BEm aqui existem varios comentarios,mas acho que na verdade quem esta se incomodando com o que o visinho tem ou deixa de ter deveria olhar mais para as coisas que realmente importam por isso que o brasil não vai pra frente, por que vcs não se preocupam em verificar como vamos fazer para acabar com a fome e com a falta de infraestrutura na saude !!!!quem quer ter varanda gurmet que tenha cada um compra o que seu dinheiro pode gastar nao e mesmo…. pareçe que um quer se aparecer mais do que o outro o assunto e varanda e nao bens particulares pelo amor heim o menos e sempre mais!!!!!

  12. Bom dia, em parte, concordo com a Márcia mas, as pessoas têm que ver isto, na hora de comprar, eles olham tanto, procuram tanto …Gente, para isso, chama-se Espaço Gourmet, e quanto ao comentário do senhor Lino, ele é totalmente dodói, quer silêncio?, dorme no cemitério.

  13. Isso de varanda Gourmet é coisa de pobre que ganhou um pouco de dinheiro. Ao invés de comprar um apartamento, compra uma sacada para fazer barulho e incomodar os outros. Compra uma casa de rua logo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.