10/12/2014

Confira 5 testes indispensáveis para reconhecer piso bem feito

Contrapiso bem feito é a base para que o revestimento seja aplicado da maneira correta

Fonte: 100 Pepinos*
Contrapiso deve estar bem nivelado para, em seguida, instalar o revestimento sem problemas (Fotos: Shutterstock)
Contrapiso deve estar bem nivelado para, em seguida, instalar o revestimento sem problemas (Fotos: Shutterstock)

Trocar o piso muda completamente a casa. E como é uma reforma muito visual, as pessoas adoram fazer. Há uma diversidade de tipos de material que podem ser usados: cerâmica, porcelanato, vinílico, carpete, laminado, madeira, pedra, cimento queimado, entre outros.

+ Conheça 7 pepinos que podem estar invisíveis em sua obra

+ Parede torta é pepino na certa. Saiba como evitar esse problema

Seja qual for o tipo de piso que você vai usar na sua casa, é fundamental acompanhar cada etapa da obra para ver se o serviço está sendo executado com qualidade.

Embora cada tipo de revestimento tenha suas formas específicas de instalação, o fundamental sempre é ter um contrapiso bem feito. Se sua casa já tiver contrapiso, que é a base onde o piso é colocado, confira se ele está bom. Se for fazer um novo, preste atenção ao trabalho do pedreiro.

Para ajudar a gerenciar a obra, veja primeiro como reconhecer contrapiso bem feito e entenda o que acontece quando o serviço é mal feito.

Contrapiso bem feito: deve ser áspero, regular, sem manchas ou trincas.

Contrapiso ruim: liso, desnivelado, trincando, com manchas e soltando.

Contrapiso bem feito garante uma boa durabilidade do revestimento
Contrapiso bem feito garante uma boa durabilidade do revestimento

Para fazer bem feito – O pedreiro deve varrer o chão antes de aplicar a primeira camada (chamada camada de aderência).

Depois ele faz a camada de aderência polvilhando cimento e água antes de aplicar de fato a argamassa (que é a mistura de cimento, areia e água).

É preciso que o pedreiro defina a altura que o contrapiso deve ficar (lembrando que ainda vem o piso sobre ele e as portas devem abrir) e marque o nível pra não ficar tudo torto.

Com essas dicas, você vai saber como controlar melhor o momento de fazer contrapiso. Depois de pronto e seco, o instalador pode começar a colocar o revestimento que você escolheu.

Feito todos esses passos anteriores, veja agora se sua obra está ficando com piso bem feito ou se vem pepino por aí. Faça o teste a seguir, em cinco passos, conforme o andamento da obra:

Altura do contrapiso deve ser medida de acordo com o piso que será instalado e com as portas
Altura do contrapiso deve ser medida de acordo com o piso que será instalado e com as portas

1. Para saber se o contrapiso está bem feito

Se só de olhar você repara a base trincada, com manchas ou soltando, o trabalho está ruim e precisará ser refeito para evitar pepinos. Você pode passar a mão no contrapiso. Ele deve estar áspero. Se estiver liso, o piso pode não aderir.

2. Para saber se o piso foi bem colado

Cerâmica ou porcelanato: Dê batidas com a mão no piso. Não pode fazer um barulho oco. Se fizer som do oco, o pedreiro deve ter passado argamassa apenas em alguns trechos da peça. Tem que tirar e fazer de novo, espalhando a massa com a desempenadeira por todo o verso da placa de piso.

Piso vinilico ou laminado: Pode ser colado ou encaixado, se tiver partes soltas ou com bolhas, dá pra ver, o problema deve estar no contrapiso que não estava bem nivelado e limpo, ai tem que refazer. Ou em alguma parte faltou cola para fixação mesmo, ai é só substituir as partes com problemas!

3. Para ver se o piso está alinhado

Observe atentamente se as linhas entre os pisos estão paralelas e retas.E se o espaçamento entre elas (rejunte) está correto, para deixar certinho o assentador use espaçadores para separar as peças enquanto está assentando o piso.

Pedreiro deve usar espaçadores para fazer os rejuntes
Pedreiro deve usar espaçadores para fazer os rejuntes

4. Para ver o caimento do piso, se for uma área molhada (banheiro, cozinha, lavanderia, garagem)

Depois do piso pronto, jogue água com um balde e veja se ela escorre na direção do ralo. Se ficar empoçada, tem que ver se é só trocar alguma placa ou se precisa refazer tudo para ter caimento adequado.

5. Para ver se a altura ficou certa

Abra as portas e verifique se todas elas se movimentam sem enroscar no chão. Se a porta estiver enroscando, normalmente se faz um ajuste na porta, é mais fácil do que refazer todo o piso. Geralmente, pisos cerâmicos, porcelanatos e tacos de madeira precisam são mais espessos. O piso vinilico e o carpete de madeira são mais fininhos. Escolha o tipo e adeque a altura do contrapiso !

Para ter um piso bem feito é preciso escolher bem o material e acompanhar de perto todas as etapas da obra. O contrapiso fica escondido, mas é muito importante. Vá pensando nas interferências, planejando o que deve ser feito e fazendo os testes conforme o pedreiro vá trabalhando. Se for olhar só no final, não vai adiantar muita coisa. O jeito vai ser quebrar e fazer de novo.

+ Acerte nas medidas da sua casa e evite dor de cabeça na reforma

+ Conheça 7 materiais e tecnologias sustentáveis para sua reforma

+ Decoração com cara de obra inacabada deixa ambiente rústico e moderno

+ Estrutura de aço em construções reduz tempo de obra e aumenta produtividade

+ Saiba o que fazer se houver atraso na obra de seu imóvel

 

* site parceiro do ZAP  (www.100pepinos.com.br)

 

 

 + Quer receber mais dicas de decoração e mercado? Informe seu nome e e-mail no espaço para comentários desta matéria. Os dados não serão publicados nessa página

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.