01/09/2015

Conheça a Urca, um dos bairros mais bucólicos do Rio de Janeiro

Predominantemente residencial, o bairro tem muitas árvores, praças e jardins

Fonte: Revista do ZAP

Uma pequena cidade dentro do Rio de Janeiro. É esta a impressão de quem vai à Urca, localizada na zona sul da capital carioca. O bairro encanta moradores e visitantes com uma vista privilegiada da enseada de Botafogo e do Cristo Redentor, posto no Corcovado. Outra paisagem típica do local é a Praia Vermelha, entre os morros da Urca e da Babilônia, porta de entrada do Pão-de-Açúcar, com a estação do Bondinho.

Urca (Foto: Alexandre Macieira/ Riotur)
Urca parece uma pequena cidade dentro do Rio de Janeiro (Foto: Alexandre Macieira/ Riotur)

Apenas 7.061 pessoas vivem na Urca e a renda média dos moradores é de R$ 5.191, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Predominantemente residencial, o bairro tem muitas árvores, praças e jardins. Os destaques são casarões antigos e bem preservados, além de prédios baixos. Toda calmaria e sensação de segurança tem um preço. O metro quadrado é um dos mais caros do Rio de Janeiro.

As principais ruas do bairro são as avenidas Pasteur – onde estão o Iate Clube da Urca e o Museu de Ciências da Terra – e João Luís Alves, na orla. Na rua Marechal Cantuária fica a maior parte dos supermercados e bancos. Às quintas-feiras, na Praça Guilherme de Oliveira Figueiredo, moradores podem desfrutar de uma feira orgânica.

Um bairro tranquilo e com uma bela paisagem (Foto: Riotur/Divulgação)
Um bairro tranquilo e com uma bela paisagem (Foto: Riotur/Divulgação)

Sem toda a agitação do restante dos bairros da zona sul, a Urca tem pouco mais de dez bares, de acordo com informações da subprefeitura, os mais famosos são o Bar Urca e Belmonte. Uma cena típica do final da tarde, no entanto, é a aglomeração de visitantes que se encontram para beber e comer no chamado “murinho”, que faz a divisa com as águas da enseada e se estende por parte do bairro.

Vista de Botafogo (Foto: Divulgação/ Riotur)
Vista de Botafogo (Foto: Divulgação/ Riotur)

Moradores estão cercados de instituições de ensino. São oito escolas, além de dois campi universitários – um da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), outro da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Há ainda o Instituto Militar de Engenharia (IME), a Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (ECEME), a Escola de Guerra Naval (EGN) e o Instituto Benjamin Constant (IBC), referência no ensino para deficientes visuais. O antigo Cassino da Urca, onde funcionou a TV Tupi, abriga atualmente o Instituto Europeu de Design, com cursos de graduação.

Não há qualquer linha de metrô no bairro. O transporte público é via ônibus, e bastante restrito. As linhas levam passageiros ao Centro e aos bairros de Botafogo, Ipanema e Jardim Botânico. Outra “restrição”relação à saúde. Não há hospitais ou postos de saúde, apenas em bairros vizinhos como Botafogo.

Praia Vermelha em 1957 (Foto: Divulgação/IBGE)
Praia Vermelha em 1957 (Foto: Divulgação/IBGE)

Historiadores ainda discutem se a fundação da cidade do Rio de Janeiro aconteceu na pequena faixa de terra entre os morros Cara-de-Cão e Pão-de-Açúcar, chamada de Praia de Fora, ou na Praia Vermelha. Esta, aliás, só passou a existir depois de a região ser aterrada, em 1697, ligando o Pão-de-Açúcar ao continente.  Antes disso, o oceano Atlântico comunicava-se diretamente com as praias da Saudade e de Botafogo. O Morro da Urca, o Pão-de-Açúcar e o Cara-de-Cão formavam um conjunto rochoso separado do continente. A região da Urca foi integrada ao resto da cidade cerca de 300 anos depois da fundação do Rio. Em 1922 foram aprovados os planos de arruamento e loteamento do local. O nome “Urca” é originário do morro que cerca o bairro.

As informações são da subprefeitura.

 

Veja imóveis na Urca à venda

 

Conheça a história do Rio de Janeiro

Gávea é recanto na agitada zona sul

Conheça a história de Copacabana

Conheça a história da Barra da Tijuca

Conheça a história de Laranjeiras

Catete, o bairro que foi o centro do Brasil por 63 anos

Conheça a Penha, bairro da zona norte que tem igreja como ponto turístico

 

+ Quer receber mais dicas de decoração e mercado? Informe seu nome e e-mail no espaço para comentários desta matéria. Os dados não serão publicados nessa página

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.