13/08/2010

Conheça estilos de design de móveis antigos

Conheça estilos de design de móveis antigos

Fonte: Revista do ZAP

Veja quais os principais detalhes que caracterizam as principais escolas encontradas em briques e como identificá-las

Há 21 anos, Sidnei da Cunha Dichuta e Paulo Hippen são sócios da Mercado Negro Antiguidades, loja especializada em móveis antigos. Para eles, pessoalmente apreciadores dos artigos de outras épocas, quem compra esses objetos o faz por interesse e gosto na história que cada peça carrega. “As marcas do tempo conferem personalidade aos objetos”, resume Dichuta. “É uma questão de conhecer o valor das coisas”, completa Hippen.

As antiguidades costumam pertencer a escolas de arte, dentre as quais as mais comuns de serem encontradas são o estilo Luís XV, o vitoriano, o art nouveau e o art déco. Segundo o professor do curso de Design de Móveis do Senac, Vitor Hugo Aramburo Pires, alguns traços são comuns à escolas, e um leigo pode até confundir, já que explicar o que caracteriza cada uma não é tarefa tão simples. Ainda assim, o docente enumera os principais detalhes notáveis sobre cada movimento artistítico.

Art Nouveau
Movimento característico das primeiras décadas do século 20, aposta em conceitos contemporâneos mas valoriza o trabalho artesanal. Tem ligação com formas orgânicas e tendência simbolista, por isso costuma trabalhar ilustrações da natureza: flores, paisagens. O espaldar de uma cadeira que lembra o tronco de uma árvores, ou um arabesco com motivo natural são características desta escola. Os pés dos móveis muitas vezes são arcados, lembrando as pernas dos animais. Muito simétricos, costumam usar madeira natural, e bastante vidro também, no intuito de denotar nobreza e ostentação.

Espaldar da cadeira tem entalhe marcado e em formato que lembra pétalas de flor ou folhas de um galho
Espaldar da cadeira tem entalhe marcado e em formato que lembra pétalas de flor ou folhas de um galho

Art déco
Contemporâneo ao art nouveau, tem forte ligação com a revolução industrial e a arquitetura moderna. Em vez de inspiração orgânica, apostam em formatos geométricos, onde não há predominância de entalhes. A preferência de cores é por preto, prata, cromado, além do vermelho e amarelo, cores fortes. Tecidos lisos, em vez de estampados, ganham espaço em peças singulares – e não em conjutnos combinados. A busca pela simetria, seguindo padrões clássicos, equilibra o peso e a distribuição dos elementos. Ângulos marcados também facilitam o reconhecimento dos objetos em art déco.

Falta de entalhes e motivos geométricos caracterizam art déco. Linhas essencialmente retas e tampo em pedra também estram na lista
Falta de entalhes e motivos geométricos caracterizam art déco. Linhas essencialmente retas e tampo em pedra também estram na lista

Estilo Luís XV
Do final do século 18, o estilo Luís XV leva o nome do rei francês do mesmo período. Os móveis costumam ser coloridos, com tons claros mas que chamam a atenção. Ricos em detalhes, costumam ser móveis grandes, em clima majestoso. O brilho também é marcante na escola, tanto em metais (dourados e prateados), quanto em espelhos e mármores. “Sâo móveis luminosos”, diz Pires, ressaltando que as características das escolas não aparecem, necessariamente, todas ao mesmo tempo em todos os móveis. Os pés curvos, representando patas de animais, e a simetria também aparecem aqui.

Pés curvos e entalhados ajudam a identificar o estilo Luís XV do móvel, bem como os puxadores em bronze e o mármore italiano do topo
Pés curvos e entalhados ajudam a identificar o estilo Luís XV do móvel, bem como os puxadores em bronze e o mármore italiano do topo

Pés curvos e entalhados ajudam a identificar o estilo Luís XV do móvel, bem como os puxadores em bronze e o mármore italiano do topo

Estilo vitoriano
Surgido na metade do século 19, na Inglaterra, teve suas características originais mixadas às culturas locais das colônias para onde foi levado. Móveis de estilo vitoriano no Brasil costumam ser mais escuros e discretos. Fortemente influenciados por motivos religiosos, e inspirados na escola gótica, apostam na simetria como forma de simbolizar a perfeição divina. O foco é no cuidado com o homem, por isso a atenção ao conforto e à maciez do móvel, que além de tudo deve destacar a presença humana que o ocupa.

O estilo tende a representar nos entalhes cenas que dão sensação de movimento. Os detalhes, em geral em grande número, costumam ser da mesma cor do móvel – o verde e o palha são tonalidades que aparecem com frequência. O desenho das peças muitas vezes começa mais largo e vai afinando, lembrando duas mãos unidas em posição de oração. A madeira é um dos principais materiais usados, e também se nota forte presença de pedras, com destaque para o mármore.

IMOVEIS
Poltronas são feitas em madeira escura, bem estofadas e confortáveis

IMOVEIS
Riqueza de entalhes também é característica da escola vitoriana

Leia mais
>> Móveis antigos criam clima íntimo e aconchegante
>> Projeto dá toque rústico e funcional a ambiente
>> Móveis usados garantem economia
>> Dicas para comprar móveis usados e antigos

Tags: arquitetura

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.