24/06/2021

Conheça os tipos de iluminação para cada ambiente

Faz tempo que a iluminação deixou de ter apenas sua função principal, de clarear os ambientes. Hoje, as luminárias são fundamentais na decoração e funcionalidade dos espaços. Por isso, conhecer tipos de iluminação é fundamental para todo o conjunto do imóvel. 

Leia também

+ Cuidados com animais de estimação ao decorar o apartamento

+ 8 ideias criativas para quarto pequeno de casal

+ Como usar os painéis ripados na decoração

“A iluminação adequada em cada ambiente influencia muito nas sensações das pessoas. Uma luz dimerizada (regulagem da intensidade da luz) no jantar ajuda a compor o clima, deixando mais intimista, por exemplo. Na sala de estar, a luz ajuda a tornar as conversas ou os momentos de ver TV mais agradáveis”, detalha a arquiteta Carina Dal Fabbro. 

A iluminação na sala de estar torna a convivência no ambiente mais agradável - Projeto do escritório Oliva Arquitetura - Foto: Emerson Rodrigues
A iluminação na sala de estar torna a convivência no ambiente mais agradável – Projeto do escritório Oliva Arquitetura – Foto: Emerson Rodrigues

Segundo ela, escolher corretamente os tipos de iluminação é fundamental para deixar o ambiente mais acolhedor. “Tudo vai de acordo com as sensações que se deseja. Cabe à iluminação também valorizar um móvel, objetos, revestimentos. Uma iluminação mal dimensionada pode prejudicar a qualidade dos ambientes”, diz Carina. 

 O LED continua sendo a opção mais sustentável, com baixo consumo, boa iluminação e durabilidade. “O ideal é optar pelas luzes mais amareladas (quentes) ou neutras, que aquecem e acolhem. A luz branca não deve ser usada em residências, justamente por lembrar as luzes de hospitais, por exemplo”, opina.

Entre os tipos de iluminação mais usados estão lustres, pendentes, plafons, arandelas, spots, abajures, luminárias de mesa e luminárias de piso. 

A iluminação deve ser de acordo com cada ambiente 

A especialista em Design e Tendência de iluminação Gabriela Yokota, da loja Yamamura, explica que para salas de estar, de TV e de jantar, a temperatura de cor mais recomendada é a branco quente (2400K a 3000K), que resulta em aconchego. 

“Para a sala de jantar, lustres e pendentes acima da mesa principal garantem muito charme ao ambiente. Para a sala de TV, lâmpadas de menor intensidade são indicadas para garantir um maior conforto visual. Para quem prefere versatilidade, a dimerização e a automação podem ser boas pedida”.  

Gabriela afirma que a temperatura de cor mais indicada para o home office ou área de estudos é a neutra (4000K), pois estimula a concentração. Para os quartos, uma luz mais voltada para o branco quente (2400K a 3000K) é a mais adequada.  

“Para a cozinha, não podemos pensar em um tipo de iluminação que deixe o cômodo com uma sensação de relaxamento, pois há o manuseio de objetos cortantes, além de alimentos e líquidos em altas temperaturas. Por isso, é indicado o uso da temperatura de cor branco frio (5000K a 6500K) ou cor neutra (4000K)”. 

Tipos de iluminação: Projeto Carina Dal Fabbro / Fotos -Rafael Renzo-texto-2
Iluminação para a cozinha precisa ser branca ou neutra – Foto: Rafael Renzo

Já para os banheiros, a especialista indica a neutra (4000K) ou branco frio (5000K a 6500K). Para a área dos espelhos ou da pia, aposte no branco quente (2400K a 3000K) ou na cor neutra (4000K). 

Leia mais

+ Minimercados em condomínios: a tendência que veio para ficar

+ Com cuidados, é possível decorar na pandemia

+ Aprenda como fazer a limpeza de chuveiros e duchas manuais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.