12/05/2009

Construção civil aposta em habitação popular

Fonte: O Globo

Programa será responsável pelo crescimento das vendas e da geração de empregos

As habitações populares, impulsionadas pelos incentivos do governo federal, são a esperança da construção civil para este ano, tanto em volume de vendas como em geração de empregos.

Apesar de, em março, o número de novas vagas no setor quadruplicar em relação a fevereiro, com total de 16.123, o resultado do primeiro trimestres de 2009 representa queda de mais de 70% em relação a março do ano passado. As informações são do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon), que registrou queda de 50% no acumulado de 12 meses até março, em comparação com 2008.

No entanto, segundo o diretor-executivo do Sinduscon, Antônio Carlos Gomes, as expectativas de retomada do crescimento do setor foram alimentadas pela ampliação dos recursos de financiamento da casa própria, com subsídios da União e do FGTS.

“Estamos apostando no programa “Minha casa, minha vida” e nas possibilidades de finaciamento. O feirão da Caixa Econômica e a redução do IPI para materiais de construção também estão animando o setor e os próximos resultados já devem ser melhores.”

A indústria de cimento também espera recuperar o ritmo de crescimento com base nas construções populares. Segundo o vice-presidente do Sindicato Nacional da Indústria do Cimento, José Otávio Carvalho, o setor não teve queda, porque obras iniciadas antes da crise continuam. Mas os lançamentos caíram e podem representar recuos nos próximos meses.

“Registramos crescimento de 0,5% em abril, em relação ao ano passado. Agora, esperamos que PAC Habitacional e outros incentivos do governo impulsionem o setor.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.