06/04/2009

Construção e reforma sem quebradeira

Fonte: Jornal da Tarde

Sistema de parede sem Drywall facilita reforma,
mas precisa de cuidados com acústica e umidade

DivulgaçãoZap o especialista em imóveisPlacas de Drywall ganham espaço no mercado por conta da facilidade de aplicação, tanto para os acabamentos de teto quanto para os de parede

Sistema para construção de paredes e forros, o Drywall se parece com uma parede de alvenaria, mas, internamente, combina estruturas de aço galvanizado com chapas de gesso acartonado ou cimentícias. Portanto, agiliza reformas ao permitir a instalação sem quebra-quebra, e reparos, bastando retirar apenas um pedaço de sua chapa.

Enfim, o sistema tira múltiplas vantagens de sua estrutura oca. Além disso, seu desempenho pode ser superior à parede de alvenaria, mesmo com relação ao isolamento térmico. O segredo reside no modo de instalação e em acessórios especiais, que podem encarecer em até 10% a instalação do sistema.

A simples opção por esse processo de construção já fica em torno de 20% mais cara do que a opção pela parede de alvenaria. Porém, a Associação Brasileira dos Fabricantes de Chapas para Drywall, bem como especialistas, defendem que essa diferença de preço pode ser compensada na gestão da obra, já que a colocação das chapas permite menor geração de entulho e, consequentemente, desperdiça menor quantidade de materiais.

Porém, não é recomendado colocar apenas um tipo de chapa, a simples, por exemplo, em todas as áreas internas da casa. Para áreas molhadas, a chapa verde é mais recomendada, pois possui maior resistência à água, explica Mércia Bottura, professora do Departamento de Engenharia de Construção Civil da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP). “Exceto paredes do box, por exemplo, que demandam chapas de fibrocimento”. Para áreas com necessidade de resistência ao fogo, chapas rosas cumprem o papel. “Elas chegam a resistir a ação do fogo por até uma hora e meia”, diz Carlos Roberto de Luca, consultor técnico da associação Drywall.

Mas o maior entrave para o uso do sistema é seu desempenho acústico, avalia Mércia. “Os produtos possuem qualidade. Tanto é, que eles são utilizados na forma dupla ou tripla em salas de cinema e teatro. Mas, ao tentarem reduzir custos na instalação, os consumidores têm problemas.”

Um dos mais comuns, cita Carlos de Luca, é o cuidado com a caixa de luz, o interruptor. “Às vezes as caixas de cada ambiente coincidem com a parede do outro lado, o que provoca vazamento acústico. O ideal é o isolamento interno para evitar passagem de som.”

De acordo com ele, a parede simples de Drywall, com uma chapa de 12,5 mm em cada lado da estrutura metálica, é capaz de isolar 38 decibéis de um ambiente que produza 60 decibéis. “É suficiente para a parede entre a sala e o quarto”, completa.

2 Comentários

  1. Muito interessante seu post sobre o gesso acartonado ou Drywall; Estou começando a trabalhar com este material em minha cidade e acredito ser de grande potencial. Obrigado pelas informações.

  2. oi tenho uma cozinha com tres paredes revestidas de azulejos que vou transformar em quarto,posso usar esse sistema de drywall,ou fica muito caro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.