30/10/2006

Construir muro de arrimo é fator de segurança

Fonte: O Estado de S. Paulo

É preciso ter muita atenção e cuidado na hora de construir um muro de arrimo – para contenção de terra de encostas ou terrenos com desníveis. A prevenção de acidentes como quedas de muros, casas, desmoronamento de encostas em áreas de risco é a melhor solução para garantir a segurança da família e dos vizinhos. A infiltração de água no imóvel também é outro problema a ser evitado.

É recomendável que um engenheiro civil ou técnico em edificações seja consultado. Há algumas dicas básicas que devem ser seguidas antes de iniciar a obra.

O engenheiro e consultor de edificações Roberto Watanabe ressalta que é importante que o muro de arrimo tenha um “filtro” feito de areia e brita (pedras) para que a água não fique represada na terra por trás do muro de arrimo. A colocação de drenos (tubos para que a água escoe) durante a construção do muro também é fundamental.

Tipos 

Existem três tipos de muro de arrimo, explica o engenheiro da Retaplan, Gerson Nakaie. “Há o muro tradicional com blocos estruturais de concreto armado, os de concreto armado e os de gabião feitos por empresas especializadas”, diz.

Nakaie afirma que os muros de contenção de blocos estruturais de concreto são feitos com blocos vazados, que após assentados serão preenchidos com armadura de aço e concreto. Já o que usa concreto precisa de sapatas, pilares e parede de concreto. O muro feito com gabião mistura pedras com tela armada. É usado geralmente em grandes obras ou margens de rios e córregos.
“Em alturas pequenas, o muro de arrimo de alvenaria de tijolos maciços ou blocos de concreto é uma opção econômica”, recomenda o engenheiro.

Impermeabilizar – O consultor Watanabe explica que para fazer a impermeabilização do muro de arrimo pode-se usar plástico preto, que é muito utilizado em construções.

Nakaie explica que depois de aplicar o revestimento de massa grossa sobre o chapisco deve-se fazer a impermeabilização e drenagem com tubos especiais furados. “Eles ficam envoltos por mantas de bidim e pedra britada”, diz.

Assim como Watanabe, o engenheiro Nakaie recomenda que não se pode esquecer de fazer canaletas para receber e direcionar a água da chuva e levando-a para a rede coletora de águas pluviais.
O consultor, que já trabalhou em obras como a da Usina Hidrelétrica de Itaipu (PR), criou um site na internet para orientar pessoas que moram em áreas de risco. São conselhos simples como fazer canaletas para coleta da chuva, entre outros. Ele explica que “percolação” é o caminho que a água faz por dentro da terra numa “rota preferencial”. Quando essa água está em grande quantidade recebe o nome de rio subterrâneo.

Produto

Quando o orçamento é maior, o consumidor pode recorrer a materiais que impermeabilizam o terreno ou usar a técnica de pintura, que é mais demorada. Uma membrana drenante que impermeabiliza o solo é produzida pela Onduline.

Segundo o representante comercial da empresa, João Carlos Daniel, o Fondaline mede dois metros de largura por vinte metros de comprimento e é de fácil aplicação. O preço médio do metro do produto é de R$ 15.

“O consumidor vai economizar tempo já que a impermeabilização com pintura leva sete dias”, afirma.

Ele explica que o tratamento do muro de arrimo é importante, já que é a água que fica represada entre a terra e o muro que causa a maioria dos desabamentos.

A Associação Brasileira de Cimento Portland também dá dicas sobre muros de arrimo em seu site na internet. São algumas orientações como desenhar o local a ser construído o muro; no caso de muros com mais de dois metros é preciso fazer um levantamento do terreno e verificar a presença de água e esgoto a céu aberto ou canalizado e fazer uma planta indicando onde estão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.