21/08/2013

Construtora lança prédio residencial mais alto da Grande Florianópolis, com 25 pavimentos e 82 metros de altura

Construtora lança prédio residencial mais alto da Grande Florianópolis, com 25 pavimentos e 82 metros de altura

Fonte: Revista do ZAP

O ranking brasileiro é liderado por um empreendimento de 164 metros, da cidade de Balneário Camboriú

Palhoça terá o prédio mais alto da Grande Florianópolis, em Santa Catarina. Com 25 andares e 82 metros de altura, o Dolce Vitta Residence será lançado no 20º Salão do Imóvel, que acontece de 20 e 25 de agosto de 2013, no CentroSul, em Florianópolis. Previsto para ficar pronto em 2018, o prédio da AM Construções terá 190 apartamentos divididos em duas torres, no Centro.

Mais alto-Grande Florianópolis-FG Empreendimentos-Santa catarina

 

O diretor comercial da AM, Douglas Hillesheim, diz que Palhoça caminha rumo à verticalização. Conforme ele, um dos motivos para o fenômeno é que houve uma mudança na legislação que permite a construção de prédios mais altos – em um primeiro momento, a prefeitura aumentou o gabarito dos edifícios de oito para 12 andares e depois autorizou 25 andares. Além disso, a receptividade do público deve estimular outras obras desse tipo na cidade.

– Já temos 15 unidades vendidas e, mesmo sendo as mais caras, as unidades dos andares mais altos foram as primeiras a serem comercializadas – conta Hillesheim.

A altura faz parte do DNA da empresa. Há 23 anos, a AM construiu o primeiro edifício de 12 andares no Kobrasol, em São José, o Brasilar, na Avenida Central. Tamanho que parece insignificante se comparado aos gigantes atualmente construídos em Balneário Camboriú.

Em uma lista elaborada pelo site Skyscrapper Center, que reúne dados de arranha-céus de todo o mundo, o Residencial Villa Serena, recentemente inaugurado em Balneário Camboriú, com 164 metros de altura, está entre os maiores. É atualmente o prédio residencial mais alto do Brasil, já que as duas primeiras posições são ocupadas por empreendimentos comerciais.

Segundo o secretário de Planejamento de Balneário Camboriú, Auri Pavoni, não existem limites em relação à altura dos prédios na cidade, apenas sobre o número de unidades. Como resultado, Balneário tem quatro representantes na lista dos 100 prédios mais altos da América Latina. E a participação irá aumentar em breve. Até 2015, a FG Empreendimentos deve concluir o Alameda Jardins, com 170 metros de altura e 45 andares. A construtora também deu início às obras do Infinity Coast, que terá 66 andares e 240 metros. Na Grande Florianópolis, as restrições em relação à altura variam bastante. Palhoça é a cidade que tem o maior limite: 25 andares.

:: Dolce Vitta Residence
25 andares
Apartamentos: 190 de dois, três e quatro quartos
Áreas privativas: de 88 a 179 metros quadrados
Local: Centro de Palhoça
Valores: entre R$ 300 e R$ 850 mil
Previsão de entrega: agosto/2018

::Os mais altos do Brasil
1°) Palácio W. Zarzur, em São Paulo – 170 metros e 51 andares

2°) Edifício Itália, em São Paulo – 165 metros e 46 andares

3°) Villa Serena*, em Balneário Camboriú – 164 metros e 46 andares

4°) Rio Sul Center, no Rio de Janeiro – 163 metros e 48 andares

5°) Altino Arantes, em São Paulo – 161 metros e 36 andares

* O Villa Serena aparece em quinto lugar no levantamento do Skyscrapper Center, com 159 metros e 49 andares. O Diário Catarinense alterou a ordem e os números com base nas informações passadas pela Construtora Embraed.

Leia mais:
>> Balneário Camboriú é a 2ª cidade mais vertical do Brasil
>> Conheça o prédio mais alto do mundo
>> Saiba quais são os 10 hotéis mais altos do mundo
>> Street View faz tour no prédio mais alto do mundo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.