09/09/2005

Construtoras comemoram exclusão de garagens do cálculo de área útil

Fonte: Editoria Zap

Segundo dirigentes do setor, lei impulsionará aprovação de novos projetos na capital paulista.

O setor da construção paulistana ainda comemora a sanção, na semana passada, da lei que exclui as garagens do cálculo da área útil que pode ser edificada em um terreno.

Foram sete meses de semi-paralisação na abertura de novos projetos em São Paulo. Desde fevereiro, quando entrou em vigor a nova Lei de Zoneamento, as garagens eram incluídas na conta. Para as construtoras, esse fato era limitante na medida em que apenas as garagens já ocupavam grande parte da área útil que, por lei, poderia ser construída em determinado terreno.

Entre fevereiro e maio, 59 novos projetos foram encaminhados para aprovação na Sehab (Secretaria Municipal de Habitação e Desenvolvimento Urbano). Antes, a média era de cerca de 90 por mês.

Dirigentes do setor acreditam que a exclusão das garagens do cálculo de área útil impulsionará aprovação de novos projetos imobiliários na prefeitura. “Não tenho dúvidas de que o número de lançamentos aumentará, uma vez que dinheiro para financiamento e juros adequados já estão disponíveis”, prevê Romeu Chap Chap, presidente do Secovi-SP (maior sindicato do ramo na América Latina).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.