28/05/2010

Construtoras estão parcelando imóveis no cartão de crédito em até 10 vezes

Fonte: O Globo
(Foto: Divulgação)
Restante do valor pode ser pago com cheque ou boleto bancário (Foto: Divulgação)

Rio de Janeiro – Na fatura do cartão de crédito é comum encontrar compras realizadas em lojas de roupas, supermercados e companhias aéreas, por exemplo. Por isso, deparar-se com a parcela de um imóvel pode parecer estranho. Pois bem: algumas construtoras da região sudeste estão investindo no pagamento da entrada da casa própria no cartão de crédito em até 10 vezes. O restante do valor pode ser pago com cheque ou boleto bancário.

Até agora, os empreendimentos beneficiados estão enquadrados no programa do governo “Minha Casa, Minha Vida”. No Rio, quem está dando o pontapé inicial nessa nova modalidade de compra é a Leduca. A construtora carioca fechou parceria com a Redecard para seu próximo lançamento residencial, o Felicitá, em Maria da Graça. Parte do programa federal, o prédio terá 129 unidades de dois quartos com preços a partir de R$ 99.699.

Esta foi a maneira que a construtora encontrou de impulsionar as vendas entre clientes que querem comprar um imóvel e têm crédito aprovado, mas não possuem condições imediatas de pagar a entrada. O parcelamento pode ser feito em até seis vezes sem juros.

A tendência foi lançada pela Cury Construtora, empresa paulistana voltada para as classes C e D. Tudo começou quando o gerente de Marketing da empresa, Andre Camargo, foi até uma concessionária para pesquisar preços de carro. Ao receber a proposta de parcelar a compra no cartão de crédito, Camargo logo pensou em como oferecer essa opção aos que sonham em comprar a casa própria.

“O uso do limite do cartão de crédito como parte da renda é um facilitador para quem está procurando um imóvel. O melhor é que a vantagem pode atender a diversos públicos, já que o parcelamento vai depender do limite do cartão do comprador”, explica o gerente.

A novidade, que representa um aumento significativo no poder de compra do cliente, promete impulsionar as vendas de novos empreendimentos, pois inclui crédito já aprovado e sem burocracia. Na prática, isso significa que, em vez de parcelar de 4 a 6 vezes o valor da entrada a ser paga à construtora, o consumidor poderá dividir o pagamento em até 10 vezes no cartão de crédito – e sem juros – através de parceria com a Cielo (ex-Visanet). O preço médio da entrada dos imóveis da Cury é de R$ 5 mil. De acordo com André Camargo, a construtora pretende trabalhar com esse sistema de compra no Rio.

A Tecnisa atua em São Paulo em parceria com a Redecard e parcela a entrada dos seus imóveis da linha Flex em até seis vezes no cartão de crédito Mastercard. O valor da entrada, em geral, corresponde a 4% do preço do imóvel e, antes, tinha que ser pago à vista pelo comprador. Agora, as prestações da casa própria entrarão mês a mês na fatura do cartão.

LEIA MAIS:

CORRETORES CRIATIVOS CONSEGUEM VENDER IMÓVEIS EM LOCAIS BARULHENTOS

CASA OU APARTAMENTO? VEJA O QUE LEVAR EM CONTA NA HORA DA ESCOLHA

UM BAIRRO PARA CADA ESTILO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.