24/06/2009

Construtoras querem importar mais aço

Fonte: O Estado de S. Paulo

A medida é uma reação à retomada das alíquotas de importação para vários tipos de aço

(Foto: allanlf/Stock.xchng)
(Foto: allanlf/Stock.xchng)

O setor de construção civil está se organizando, por meio da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) e suas entidades associadas, para importar aço longo a partir do fim de setembro. A medida é uma reação à retomada das alíquotas de importação para vários tipos de aço, anunciada no início do mês pela Câmara de Comércio Exterior (Camex).

Segundo o presidente da Comissão de Materiais e Tecnologia da CBIC, Sarkis Nabi Curi, o setor negocia com uma siderúrgica internacional a importação de aço longo a R$ 2.300 por tonelada. No mercado interno, a cotação fica entre R$ 2.800 e R$ 3.200, conforme Curi.

 

“Estamos conseguindo redução da margem da indústria para compensar o imposto de importação. Se fôssemos importar aço da mesma empresa, sem esse imposto, nossa meta seria pagar de R$ 1.900 a R$ 1.950 por tonelada”, disse.

O nome da siderúrgica e o país de origem não foram divulgados. A CBIC espera concluir, até a primeira quinzena de julho, um levantamento das cooperativas de compras estaduais estimando a demanda de construtoras interessadas. Em abril, o setor importou 10 mil toneladas de aço longo a R$ 2.650 por tonelada. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.