25/09/2008

Consumidores encontram melhores preços no Salão Imobiliário

Fonte: Editoria Zap

Preços, formas de pagamento e brindes são um ótimo negócio para quem quer abandonar de vez o aluguel

Zap o especialista em imóveis

O Sisp (Salão Imobiliário de São Paulo) virou sinônimo de bons negócios.  Já no primeiro dia da 3ª edição realizada no Pavilhão de Exposição do Anhembi, os estandes das construtoras especializadas nos imóveis voltados para classe média e as instituições financeiras que apostaram em juros mais baixos e isenção de tarifas foram os mais procurados pelos brasileiros que sonham comprar a casa própria ainda neste ano.

O gerente de padaria Ricardo Santos Sobreira e sua esposa Andréia decidiram pesquisar as ofertas no feirão para abandonar de vez o aluguel, que acumula alta de 11% no ano na cidade, de acordo com o levantamento do Secovi -SP (Sindicato da Habitação de São Paulo). As ações promocionais das incorporadoras para os consumidores que fecharem os negócios no evento, como aceitar o carro ou a moto como entrada ou entregar junto com as chaves uma televisão de 42’’ ou a cozinha mobiliada, foram o que atraiu o casal ao maior evento de imóveis da América Latina.

 

“O salão é o primeiro local que freqüento para pesquisar”, comenta Sobreira, que busca encontrar no Sisp um imóvel na zona sul da capital paulista que custe entre R$ 60 e R$ 100 mil e, que de preferência, aceite uma entrada de até R$ 20 mil.

Deixar de pagar aluguel também é um sonho do mecânico Augusto Doroza e da esposa, a auxiliar administrativa, Nazaré Doroza. Por isso, o casal preferiu visitar o evento logo no primeiro dia. Eles passaram principalmente pelos estantes que têm uma ampla oferta de imóveis de custo mais acessível, como o da construtora Tenda – que negocia no evento imóveis por a partir de R$ 52 mil.

 

“Aproveitei o tempo livre para analisar os negócios oferecidos no feirão. Aqui tem diversas ofertas, imóveis para serem entregues daqui um ano, apartamentos novos e usados para pronta entrega, e taxas bem atraentes. Quero aproveitar tudo isso para até o início de 2009 estar morando na minha própria casa”,disse Nazaré.

Segundo os consumidores que já tiveram a oportunidade de pesquisar os preços e as condições antes do evento, apontam que o feirão tem oportunidades de negócios mais atraentes. O guarda-civil, Adriano Alves da Silva Alcântara, é um exemplo. “Busco uma casa de até R$ 80 mil na zona norte ou em Santo André, não consegui encontrar nenhum imóvel por este preço nas imobiliárias da cidade e nos anúncios. Tenho certeza que aqui vou encontrar um imóvel com um valor que caiba no meu orçamento”, explicou Silva, que mora há cinco anos na casa dos pais com a esposa. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.