31/03/2011

Conversa no corredor pode dar multa

Fonte: O Globo

Edifício cria dispositivo “antichacrinha” para impedir rodas de conversa nos corredores

Dispositivo Antichacrinha deve acabar com excesso de barulhos (Foto: Divulgação)
Dispositivo Antichacrinha deve acabar com excesso de barulhos (Foto: Divulgação)

Rio de Janeiro – Depois de criar a norma da Ficha Limpa para síndicos, que impede que antigos administradores do prédio com problemas na prestação de contas possam se recandidatar, o síndico Cláudio Márcio Gama, do Edifício Presidente, no Paraná, lança o dispositivo “antichacrinha”. O objetivo é acabar com o excesso de barulhos nos corredores. De acordo com a nova regra, os moradores ficam proibidos de, ao sair do elevador, permanecerem nos corredores, de prosa com os vizinhos: a multa pode ir de R$ 109 a cinco vezes o valor do condomínio.

“A permanência dos condôminos nos halls de entrada estava atrapalhando a qualidade de trabalho de funcionários. Além disso, permitia que alguns vizinhos observassem o entra e sai de moradores e, a partir daí, criassem fofocas, conversas descabidas. Isso estava fazendo com que inquilinos evitassem se relacionar com outros no prédio”, explica o síndico.

As rodas de conversa, os cumprimentos mais demorados e até colocar a fofoca em dia, diz Gama, continuam permitidas e até estimuladas no condomínio como parte da manutenção do espírito comunitário. Entretanto, elas são aceitas somente nas áreas de uso individual ou nas áreas de uso comum destinadas a esta finalidade, como terraço, playground e sala de reuniões que ficam na cobertura do edifício, frisa ele.

No sábado passado, dois condôminos foram multados por conversarem no corredor da entrada do edifício. A denúncia foi feita por um funcionário de plantão através de relatório diário. Os infratores são adultos, sendo um aposentado e outro vendedor.

“Um deles foi meu eleitor e o outro, opositor. Portanto, não dá para dizer que há favoritismo na multa. Posso ter dado um tiro no meu pé com essa norma, mas acho importante que haja maior controle dos burburinhos no edifício”, finaliza Gama.

A norma está valendo desde 20 de março de 2011. O Ato Administrativo nº 001/2011 foi denominado “Dispositivo antichacrinha“.

LEIA MAIS:

Cota de condomínio pode custar quase 50% do valor do aluguel do imóvel

5 Comentários

  1. É realmente incrível que as pessoas nem possam mais conversar com seus vizinhos na porta de casa. Tudo na vida deve haver um bom senso.

  2. Impressionante! O síndico tá virando um inquisitor. Aqui vai mais uma idéia tão absurda, fazer rodízio no corredor de acordo com o final do número do apartamento, assim só um morador poderá utiliza-lo por vez. Isso é permitido por lei? Não fere o direito de ir e vir?

  3. Olha que é um absurdo esse povo que não tem nada pra fazer e fica batendo papo nos corredores. tem mesmo que haver multa. para que isso acabe o mais rápido possível.

  4. Acho justo, para quem conversa alto nos corredores não há o menor problema, claro. Afinal não são eles os incomodados, mas sim os que incomodam. Eu vivo isso diariamente, tenho vários vizinhos que falam gritando, o andar mais parece um mercado de peixe do que área residencial. Não gostam de ouvir minhas reclamações mas também não mudam o comportamento nem prezam pela boa convivência. Sendo assim, talvez se pesar no bolso a pessoa reveja essa atitude egoísta. Parabéns ao síndico pela coragem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.