07/02/2007

Crédito imobiliário tem o melhor resultado desde 1988

Fonte: Editoria Zap

Os financiamentos imobiliários do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), conforme levantamentos da Abecip, atingiram R$ 9,5 bilhões em 2006, com crescimento de 95,5% em relação a 2005. Apenas em dezembro o volume emprestado foi de R$ 1,03 bilhão, o melhor resultado observado num único mês nos últimos 20 anos. Em 2006, foram financiadas 115.523 unidades, sendo a primeira vez, desde 1988, que o número de imóveis financiados supera a casa dos 100 mil.

Os resultados de 2006 superaram, em volume de recursos e em número de unidades financiadas, as expectativas do início do ano (R$ 8,5 bilhões aplicados em menos de 100 mil unidades). Confirma-se, assim, a posição externada pelos agentes do SBPE de que havendo demanda solvente – ou seja, tomadores de crédito enquadrados nas regras de financiamento – não há limites às novas contratações.

Além dos recursos aplicados pelos agentes do SBPE, que operam com base na captação das cadernetas de poupança, também merecem destaque as operações com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), que atingiram cerca de R$ 6,8 bilhões. Com isso, o volume de recursos destinado ao mercado imobiliário em 2006 pelo Sistema Financeiro da Habitação (SFH) foi de R$ 16,3 bilhões, o mais elevado dos últimos 20 anos.

Caderneta de poupança – Em 2006, a captação de recursos por intermédio das contas de poupança também foi positiva, atingindo o resultado líquido de R$ 4,9 bilhões. O indicador mais favorável foi registrado em dezembro, quando os depósitos superaram os saques em cerca de R$ 6,3 bilhões.

Inadimplência – Outro aspecto favorável foi a continuidade da redução dos índices de inadimplência. No SBPE, em dezembro, o porcentual de mutuários com mais de três prestações em atraso foi de 6,2%, contra 8,5%, em dezembro de 2005 e 9,7%, em dezembro de 2004.

Perspectivas – Mantido o cenário de estabilidade econômica, como se prevê para 2007, os resultados de 2006 asseguram expectativas favoráveis para o crédito imobiliário neste ano. As estimativas da Abecip apontam para a aplicação, pelos agentes do SBPE, de um volume de recursos da ordem de R$ 10,5 a R$ 11 bilhões, enquanto o número de financiamentos situar-se-á entre 130 mil e 150 mil, com tendência de redução do valor médio financiado por unidade, ou seja, acesso de maior número de pessoas à casa própria.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.