18/08/2009

Cresce procura pelo certificado de construção sustentável

Fonte: O Globo

As inscrições para essa próxima turma, com início das aulas marcado para 11 de setembro, está chegando ao seu limite, mas, segundo o gerente da ALS, se a procura continuar crescendo, será aberta nova classe

(Foto: Divulgação)
De 2004 para cá, 123 projetos foram certificados (Foto: Divulgação)

A cada ano, é maior o número de edificações brasileiras que recebem o selo LEED, de sustentabilidade. De 2004 para cá, 123 projetos foram certificados. O crescimento do setor se reflete nas salas de aula: devido à grande procura, estão abertas as inscrições para nova turma do MBA “Edificações sustentáveis”, promovido pela ONG Green Building Council Brasil, que concede tal chancela, e pela América Latina Sustentável Consultoria (ALS), em parceria com a Universidade Católica de Petrópolis (UCP).

Com duração de 360 horas, o programa aborda técnicas, metodologias e tecnologias que habilitem os alunos a projetar, gerenciar e avaliar as construções e seus impactos ambientais. Procurado principalmente por arquitetos e engenheiros, inclusive executivos de empresas de construção civil, o MBA também capacita profissionais para a prova do LEED AP (Accredited Professional):

“Aprovados nessa prova, os profissionais se tornam consultores do selo LEED, reconhecidos pelo GBC internacional, sediado nos Estados Unidos”, explica Marcelo J. Meiriño, gerente de Projeto e Pesquisa da ALS.

O primeiro projeto foi certificado no país em 2004. Desde então, o número de construções com o selo só faz crescer. Em 2008, foram 56 prédios, e este ano, até março, já eram mais 20. Dos 123 que receberam a chancela em cinco anos, parte ainda está em fase de construção. A grande maioria deles (66,6%) fica em São Paulo. Em segundo lugar, vem o Rio (10,5%).

“A tendência é de crescimento, já que hoje essa é uma exigência de mercado”, diz Meiriño, ressaltando que o ponto mais discutido é a eficiência energética. “No curso, inclusive, os alunos aprendem sobre as exigências do novo selo Procel para edificações comerciais sustentáveis, que hoje é voluntário.”

Meiriño explica que as disciplinas são ministradas por professores da Universidade Federal Fluminense (UFF) e da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), além de profissionais de mercado. As inscrições para essa próxima turma, com início das aulas marcado para 11 de setembro, está chegando ao seu limite, mas, segundo o gerente da ALS, se a procura continuar crescendo, será aberta nova classe.

As aulas serão quinzenais (às sextas, das 19h às 22h, e aos sábados, das 8h às 17h, na Câmara de Comércio do Estado do Rio). Informações nos sites da UCP (www.ucp.br) e da ALS (www.alsustentavel.com.br).

Quer receber mais informações? Siga o ZAP no Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.