07/04/2009

Criatividade e pouco dinheiro no bolso para decorar a casa

Fonte: O Globo

Mude o visual da casa com materiais de baixo custo, como garrafas pet, tubos de PVC e isopor. Clique aqui e confira

Rio de Janeiro – Materiais de baixo custo e objetos esquecidos no fundo da garagem podem deixar os ambientes da casa mais charmosos de forma econômica e criativa. É o que faz a paranaense Vanessa de Mello. Depois de investir na compra de seu apartamento próprio, ela passou a pesquisar formas de decorar o quarto e sala com isopor, garrafas pet, tintas e tecidos baratos e sem desperdiçar os objetos que já tinha em casa. 

DivulgaçãoZap o especialista em imóveisDecoração barata e criativa

“Depois de comprar o meu apartamento, eu fiquei sem dinheiro para a decoração. Por isso, eu comecei a fazer os meus próprios objetos decorativos. Precisei fazer pesquisas em revistas e sites especializados. Mas não são coisas difíceis de fazer. Às vezes toma tempo, mas é ótimo porque sai tudo muito barato e o morador pode até fazer uma releitura dos objetos que já tem em casa, deixando-os com a sua cara. A partir daí, você começa a entender que não precisa pagar tanto, para transformar o visual de sua casa. A decoração não é uma coisa apenas para a elite”, diz Vanessa Mello.
 
Um dos destaques de sua casa é a escultura geométrica feita com isopor, massa corrida e tinta PVA, usada para pintar materiais de artesanato. Para montar a peça, que requer criatividade, Vanessa gastou R$ 15. Com um estilete, ensina a estudante de artes visuais, pode-se fazer o desenho que quiser e aplicá-lo na parede de qualquer ambiente da casa com o uso de uma fita adesiva industrial. E para não deixar aquele ventilador de mesa estragar a decoração, Vanessa, inspirada nos trabalhos da artista plástica carioca Ana Castilhos, sugere pintá-lo com tinta metálica que custa R$ 15 o pote de 1 litro.

Durante um passeio pelas lojas da região da Sociedade de Amigos da Rua da Alfândega e Adjacências (Saara), no Centro da Cidade do Rio de Janeiro, a decoradora Dóris Daher garimpa objetos e afirma que também é possível ao morador transformar utensílios caseiros, tecidos, tapetes, cortinas com preço mais em conta em objetos decorativos bonitos. Os bustos de camurça, de R$ 24, usados como suporte de colares em lojas de jóias, podem adornar uma mesa de centro. O metro quadrado de couro sintético, que custa R$ 11,95, pode ser transformado em um tapete para alérgicos. Para Dóris, “tudo” pode ser aproveitado para a decoração. 

Zap o especialista em imóveisDecoração barata e criativa

“Os gastos com acabamentos em parede e instalações elétricas já pesam no bolso. Se faltar dinheiro para investir na decoração, o morador pode garimpar coisas no centro da cidade e dar um novo uso aos objetos encontrados. Tudo vai depender da sua imaginação. Ele ainda pode aproveitar o que tem em casa para complementar algo comprado na rua. Por exemplo: eu tinha uma caixa com LP””s guardados que não ouvia mais. Comprei um tampo de vidro, coloquei por cima e virou uma mesa de centro”, revela Dóris Daher.

A bibliotecária carioca Márcia Rocha, abriu uma comunidade no Orkut no ano passado, chamada Decoração de A a Z que já conta com a participação de cinco mil pessoas e traz dicas econômicas de decoração. A idéia surgiu depois de ela ter montado o seu próprio apartamento com materiais e objetos de baixo custo.

“Eu já gostava de decoração desde os meus oito anos de idade. Mas depois de pesquisar revistas e sites, eu comecei a investir no visual da minha casa. E é impressionante porque você pode encontrar opções bem econômicas de fazer todos os objetos. Hoje em dia, faço a pintura das paredes daqui de casa, decoro o quarto de meu filho, faço quase tudo, o que reduziu bastante os gastos com decoração”, fala Márcia Rocha.

DivulgaçãoZap o especialista em imóveisDecoração barata e criativa

Uma das participantes da comunidade de Márcia, a artista plástica paulista Juliana Silva, com a ajuda do marido, monta e reforma os próprios móveis, como a estante de MDF, comprada em lojas que vendem material para marcenaria e enfeitada com caixotes revestidos com papel estampado, que custou R$ 62.

Penso que, com um pouco de criatividade e boa vontade, podemos fazer muitas coisas. Como mudar a cor de um móvel, reaproveitar peças antigas, reciclar latas, caixotes e embalagens que nos acostumados a jogar fora sem mesmo pensar em reutilizá-los e dar um novo uso para tais objetos. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.