29/04/2007

Cuidado com custos invisíveis no condomínio

Fonte: O Estado de S. Paulo
AEZap o especialista em imóveis

 

 

 

 

 

 

 

 

Todos os meses a mesma cena se repete quando chega a conta do condomínio. Os inquilinos ou proprietários se espantam com o alto valor impresso – quase sempre acima do que foi programado – e iniciam intermináveis reuniões para tentar entender o por quê.

Uma das razões está nos custos invisíveis embutidos em cada contratação ou serviço feito pelo condomínio. Ou seja, cada um camufla despesas não contabilizadas que aumentam o balancete final.

No caso da limpeza, tais custos invisíveis são tão grandes que podem ser comparados a um iceberg – aquela massa de gelo flutuante temida pelos navegadores porque mostra apenas parte do seu volume. O mesmo acontece com a limpeza: apenas um pequeno pedaço do custo aparece, enquanto a maior parte fica escondida.

Ao manter uma equipe própria ou contratar um serviço tradicional de locação de mão-de-obra para fazer a limpeza são considerados a soma dos salários, transporte, décimo terceiro e férias de cada trabalhador – a parte visível do iceberg.

Quase nunca são contabilizados os custos embutidos nessas contratações como questões trabalhistas, falta de supervisão, desperdício de material, baixa performance e produtividade, e tantos outros custos que, mais cedo ou mais tarde, resultarão em problemas para o condomínio.

Por isso, o trabalho de limpeza da Jani-King vem despontando com força em condomínios residenciais e comerciais. Ao Adotar a terceirização, os contratantes passam a dispor de solução eficaz não apenas para redução de custos, mas também para melhorar a produtividade e qualidade dos serviços.

Com atuação em diversas regiões do Brasil, a Jani-King oferece aos seus clientes padrão de qualidade internacional, atestado por diversos prêmios. Além disso, foi a pioneira ao implantar o conceito pay-per-use para condomínios – onde o cliente paga apenas pelo que, efetivamente, utilizar – o que facilita a gestão para os administradores.

Nessa opção, o cliente pode escolher o melhor escopo de serviços, além da freqüência, quantidade de dias e horário para execução da limpeza, o que proporciona a redução global de custos, conveniência proporcionada pela flexibilidade na contratação dos serviços e diminuição do fluxo de pessoas estranhas transitando no local, evitando, assim, ter um iceberg pela frente.

*Tomas Crhak é diretor da Jani-King, rede especializada em limpeza comercial.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.