17/07/2009

Curta o frio à beira mar

Diferença entre aluguel na região e cidades serranas cresce, mesmo com reajuste de 26%

Passar as férias do frio mês de julho em cidades do litoral pode ser uma alternativa que oferece custo mais reduzido que cidades serranas. Afinal, você não precisa necessariamente tomar banho de mar para se divertir nas cidades da costa.

Segundo pesquisa do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo (Creci-SP), o aluguel diário de um imóvel neste período em cidades serranas varia de R$ 70 (em Serra Negra) a R$ 1.038,46 (em Campos do Jordão); nas cidades litorâneas, os valores médios partem de R$ 62,50 e atingem, no máximo, R$ 825.

O valor mais baixo encontrado nas praias para aluguel de imóveis é de apartamentos do tipo quitinete em cidades como Itanhaém, Peruíbe e Praia Grande, no Litoral Sul. Já o aluguel mais caro é de casas de quatro dormitórios em Bertioga, Guarujá e Santos, no Litoral Central.

Imóveis de três dormitórios, procurados por famílias, têm preços diversos nas cidades litorâneas. Em cidades do Litoral Norte, como São Sebastião, Caraguatatuba e Ubatuba, as casas estão sendo ofertadas a R$ 309,09 a diária e apartamentos a R$ 200. No Litoral Sul, as casas são alugadas por R$ 220, e apartamentos, por R$ 155. No Litoral Central, os aluguéis são mais caros – R$ 435,56 pelos apartamentos e R$ 492,86 pelas casas.

É recomendável buscar imóveis com antecedência. Mesmo que as diárias este ano estejam 26% maiores que em 2008, impulsionadas pelo aumento da demanda, é possível obter descontos nos valores, que são menores quanto maior for o prazo de locação, aconselha o Creci.

A alta nas diárias de locação ocorreu em quase todas as cidades pesquisadas. Os valores médios apurados em 32 imobiliárias para este mês estão até 115,46% maiores que em 2008. É o caso das casas de três dormitórios no Litoral Central, onde o aluguel diário custava R$ 228,75 ano passado e, agora, está cotado a R$ 492,86. Apartamentos de um dormitório tiveram alta de 78,1%, passando do valor médio diário de R$ 102, em 2008, para R$ 181,67, este ano.

No Litoral Central, todos os aluguéis subiram em comparação com o ano passado – o imóvel mais barato nessa faixa do litoral é o apartamento de um dormitório, que tem diária cotada a R$ 181,67.

No Litoral Norte, houve uma exceção na alta de preços: apartamentos de três dormitórios, com diária cotada a R$ 221,43 no ano passado, agora, estão sendo ofertados por R$ 200, uma baixa de 9,68%. O imóvel mais barato que pode ser alugado no Litoral Norte são os apartamentos de um dormitório, cotados a R$ 90 a diária.

No Litoral Sul, que tem as diárias mais baratas, houve alta no aluguel das casas – 23,96% para o de dois dormitórios e 23,6% para as de três dormitórios. As diárias de quitinetes ficaram 4,17% mais caras – passaram de R$ 60 em 2008 para R$ 62,50.

Para imóveis de um dormitório, a alta média foi de 5,9% – a diária passou de R$ 83,64 em 2008 para R$ 88,57 este mês. Já as diárias dos apartamentos de dois dormitórios e três dormitórios baixaram, respectivamente, 7,17% e 1,36%.

NÚMEROS – R$ 825 de diária e o máximo que se paga por aluguel no litoral este mês.

50% mais baixos é quanto os preços caem no inverno comparados ao verão.

Quer saber mais? Siga o ZAP no Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.