09/04/2015

Como fazer a decoração da sala de estar

Veja dicas para valorizar o ambiente e deixar o espaço aconchegante

Fonte: Arkpad*
sala de estar
Escolha primeiro o estilo que você gosta para começar a decorar a sala (Foto: Shutterstock)

A sala de estar é o espaço mais visitado da casa e, por isso, merece uma decoração pra lá de especial. É importante acertar na escolha das luminárias, dos móveis, dos itens decorativos e até mesmo dos revestimentos.

 + Transforme sua sala em uma tarde com menos de R$ 1.000

+ Transforme o visual da sua sala com ideias rápidas e simples

A decoração começa com a escolha de um estilo para o ambiente. Espaços provençais têm molduras nas janelas, cristaleiras e estantes espelhadas. Já salas mais modernas esbanjam beleza com móveis de pé palito e cores vivas.

Propostas clássicas ficam ótimas com cortinas grossas (de camurça ou veludo) e móveis vitorianos. E quem apostar no estilo contemporâneo terá a vantagem de poder usar peças antigas em meio às novas. A escolha final, entretanto, deve ser a que mais combinar com a personalidade dos moradores da casa.

Móveis da sala de estar decorada

É fundamental planejar a posição dos móveis e adequar a arrumação ao formato da sala (quadrado, em L ou retangular). A dica é apostar na simetria e não atulhar o local com peças em excesso. O ideal é deixar um espaço de circulação mínimo de 90 centímetros entre os móveis.

Valorize também a presença de peças práticas e versáteis como banquetas, pufes e mesinhas de apoio. “O maior erro ao decorar a sala é usar móveis e elementos decorativos não adequados ao estilo e ao tamanho do ambiente”, diz Carina Korman, arquiteta. A alternativa para não usar nada fora de proporção é saber exatamente as medidas do local antes de sair às compras.

Outro aspecto importante a ser investigado é a possível integração do ambiente com a sala de jantar. É essencial garantir a coerência estética entre os espaços, seja por meio da manutenção da cor da parede ou do tipo do piso. E lembre-se de que, mesmo integrados, os ambientes precisam ter seus limites determinados. A saída é usar as próprias peças do mobiliário para estabelecer as dimensões – poltronas, estantes e aparadores são ótimos para tal finalidade. “Além disso, é interessante investir em chaises sem encostos, bancos baixos, pufes ou até mesmo poltronas giratórias como peças coringa neste tipo de decoração”, afirma Bruna Turquiai, arquiteta da IBD Arquiteturas e Interiores.

móveis da sala
Escolha móveis que fiquem proporcionais com o tamanho da sala (Foto: Shutterstock)

O visual da sala de estar fica ainda mais completo na presença de almofadas, quadros, mesinhas de apoio e tapetes. A vantagem de tais itens é poder ousar no colorido, caso o ambiente tenha apenas tons claros e off-white.

Outra dica na hora de montar a decoração é aproveitar as paredes para fazer bonitas composições fotográficas – caprichando na escolha das molduras – ou aplicações de papéis de parede e texturas. E se a proposta for ganhar amplitude, não hesite em abusar dos espelhos. É possível pendurar faixas espelhadas nas paredes (de preferência nas que ficarem em frente à janela) ou recorrer aos móveis de acabamento espelhado.

Acertar nas cores é mais um aspecto importante para o sucesso da decoração da sala de estar. O mais recomendado pelos especialistas é investir nos tons neutros, garantindo discrição e amplitude. Mas nem tudo precisa ser branco e preto. “Quando pensamos em cores aconchegantes, as opções que surgem são sempre bege e o branco, mas isso não é uma regra. Qualquer cor em tom suave transmite a sensação de conforto”, afirma Bruna.

E o cuidado com as cores também deve estar nos revestimentos. O melhor é usar modelos pouco escorregadios e de fácil limpeza. Cerâmicas e porcelanatos são algumas das opções, além do tradicional piso de madeira. Nas paredes, ouse com paredes de tijolinhos sem revestimento ou com pintura caiada, trazendo a estética rústica ao local.

O próximo passo da reforma é fazer o projeto luminotécnico do ambiente. Aproveite ao máximo a entrada de luz solar e use cortinas ou persianas para controlar a luminosidade. Preocupe-se ainda com a claridade geral da sala. Faça rasgos no forro de gesso (iluminados com fitas LED), espalhe spots pelo teto ou aposte nas charmosas sancas. Mas se a proposta for conseguir um fluxo luminoso uniforme, nada melhor do que plafons e luzes difusas. Os lustres também podem ser usados, no entanto, não permitem a regulagem da luz.

Cuide ainda de iluminar as peças decorativas em destaque. Abuse de luzes diretas com luminárias de chão e spots. “É vantajoso usar abajures e arandelas em cantinhos de leitura e espaços intimistas. E não se esqueça de que lâmpadas halógenas conferem um efeito especial e aconchegante ao espaço”, diz Carina.

A escolha das luminárias, lustres e abajures deve ser pensada e planejada (Foto: ThinkStock)
A escolha das luminárias, lustres e abajures deve ser pensada e planejada (Foto: ThinkStock)

*site parceiro do ZAP (www.arkpad.com.br/blog)

O blog conta com posts sobre o mundo da arquitetura, do paisagismo e do design. É possível encontrar novidades, projetos internacionais, entrevistas com arquitetos consagrados e dicas para decorar a casa.

 

+ Qual é o rack ideal para a sua sala? Conheça opções

+ Apartamento de 8 m² tem sala, cozinha e quarto embutidos

+ Veja ideias para deixar a sala perfeita para o homem

+ Veja algumas maneiras bacanas de mudar a cara da sua parede

+ Aprenda a decorar a casa com o cobogó

+ Conheça técnicas para transformar um espaço em dois ou mais ambientes

 

+ Quer receber mais dicas de decoração e mercado? Informe seu nome e e-mail no espaço para comentários desta matéria. Os dados não serão publicados nessa página

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.