21/10/2007

Dengue é ameaça constante

Fonte: O Estado de S. Paulo

Por mais conhecidos que sejam os riscos da dengue e o ciclo reprodutivo do mosquito – cujas larvas nascem em água parada e limpa -, os focos voltam a aparecer na cidade. Para a gerente geral de condomínios da Adbens, Maristela Borges, os síndicos devem sempre estar atentos aos procedimentos preventivos e difundi-los entre os moradores. “Isso pode ser feito por meio de dinâmicas positivas. Tudo deve começar pelas crianças, que ajudam os pais”, sugere. Segundo Maristela, por meio das brincadeiras, podem ser ensinadas as maneiras corretas de prevenção à doença, como evitar que a água limpa fique parada em vasos, garrafas e outros recipientes. “Às vezes, as pessoas têm isso nas sacadas e as crianças fiscalizam.” Para os adultos, campanhas de conscientização em blogs e murais devem se repetir ano a ano. Já a lição de casa do síndico é observar a cada seis meses a caixa d’água e promover exames bacteriológicos no reservatório. Segundo Maristela, caso seja identificado algum foco na área comum do condomínio, deve-se chamar a Vigilância Sanitária. “Não é recomendado o próprio condomínio aplicar o inseticida.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.