14/01/2007

Depois que o sol se põe

Fonte: O Globo

Projetos de iluminação garantem aparência cinematográfica a áreas de piscinas

O GloboZap o especialista em imóveis

   

 

 

 

 

Um banho de lua e de luz. Projetos de iluminação de piscinas têm ganhado destaque, transformando áreas de lazer em espaços valorizados, mesmo depois que a noite cai. A última palavra em iluminação são os leds, lâmpadas instaladas no interior das piscinas, de grande potência, e com vida útil bem mais longa do que as convencionais. Além disso, são econômicas e gastam pouquíssima energia. Mas existem ainda a fibra ótica e — para quem já tem a piscina e quer evitar quebra-quebra — a possibilidade de fazer uma iluminação externa.

A arquiteta Ângela Medrado uniu as duas possibilidades. Na cobertura duplex, com vista panorâmica da Lagoa, inicialmente ela fez a piscina com foco de luz azul, externo, voltado para o espelho d’água, um pedido da cliente. Tempos depois, foi chamada para projetar um hidrospa na mesma área:

O GloboZap o especialista em imóveis

— O hidrospa oferece iluminação embutida. Nesse projeto, o recurso usado foi a fibra ótica, e há variação de cores. A água pode ficar rosa, azul e verde em dois tons — conta Ângela, que escolheu também a iluminação do jardim, que recebeu cor âmbar.

Já Ana Lúcia Jucá optou por um deck flutuante, em que coqueiros, embora dentro de vasos, parecem sair do chão. Para a piscina, revestida de pastilha jatobá branca, leds coloridos (dois tons de azul e dois de verde). O controle da luz é feito por controle remoto e pode ser alterado de acordo com a vontade da moradora:

— Se a piscina já existe, é possível fazer projetos de iluminação. Mas, nesses casos, a impermeabilização deve ser muito bem-feita para evitar infiltração no futuro.

Controles permitem que fachos de luz sejam mais ou menos largos

O GloboZap o especialista em imóveis

No caso de um projeto dos arquitetos Eliane Fiuza, Henrique Medeiros e Ugo Nitzsche, o desafio foi fazer uma piscina, numa casa em Geribá, Búzios, com borda transbordante, para que, durante o dia, houvesse a sensação de infinito. Para a noite, a raia de 25 metros ganhou luz azul e, no ponto da escada, cor vermelha:

— A luz interna valoriza o espelho d’água e deixa a piscina soberana. O revestimento também influencia o resultado. Nesse projeto, usamos pastilha vitrificada em três tons de azul. Quando iluminado, o reflexo na pastilha é bem eficiente — conta Eliane.

Taciana Índio da Costa, da Pró-Light, trabalha exclusivamente com projetos de iluminação. Para uma piscina num apartamento na Lagoa, criou um projeto automatizado, em que é possível criar cenas para diferentes ocasiões:

— Para a piscina, usamos leds azuis. A parede texturizada de fundo foi valorizada pela luz âmbar. Há um controle de intensidade e de tamanho do facho, que pode ser mais estreito ou mais largo.

O GloboZap o especialista em imóveis

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A designer de interiores Mabel Graham Bell, em parceria com as sócias Luciana Nasajon e Luciana Neves, optou por iluminação externa, pois o cliente não queria embutir lâmpadas na piscina de fibra:

— Usamos balizadores no entorno e um foco de luz azul direcionado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.