03/02/2008

Dicas para planejar o seu closet

Fonte: O Estado de S. Paulo

Especialistas falam sobre a metragem ideal para armários e prateleiras, materiais mais usados e custo da obra

Realizar o desejo de ter um closet dentro do dormitório pode não ser tão difícil quanto se pensa. Segundo arquitetos ouvidos pelo Estado, é possível montar um espaço desses com um investimento relativamente baixo, a partir de R$ 800 por metro quadrado . “Há soluções para todos os tipos de bolso”, diz a designer de interiores Luciana Simão.

DivulgaçãoZap o especialista em imóveisPossibilidades – Dá para montar closets mesmo em ambientes pequenos; para ser funcional, é preciso visualizar tudo que está no armário

 

 

 

 

 

 

 

 

O lugar onde será montado também não precisa ser dos maiores. Embora os profissionais da área recomendem um mínimo de 4 metros quadrados, alguns dizem ter construído closets com metragem inferior a 2 metros quadrados, como é o caso da arquiteta e designer de interiores, Myrna Porcaro: “Já projetei um de 1,40m x 1,40m.”

Derrubadas essas barreiras iniciais, as arquitetas dão uma série de dicas e recomendações para quem vai montar um espaço desses.

A primeira delas diz respeito aos armários. Para Myrna, a profundidade do móvel, na área onde ficarão os cabides, não pode ser inferior a 55 centímetros. Já Luciana recomenda 60 centímetros de profundidade para essa área e 45 para as gavetas e prateleiras.

O tipo de porta é outro ponto para o qual Luciana chama a atenção. Segundo ela, as portas de correr são uma boa opção para economizar espaço. “Além disso, as portas de dobradiça têm de ter no máximo 30 centímetros, o que torna o móvel muito compartimentado”, explica. “Em casos onde a pessoa opta por portas de correr deve-se aumentar a profundidade do móvel em pelo menos 5 centímetros, para compensar a espessura do trilho”, completa.

Sobre o material com que devem ser feitos os closets, podem ser tanto de alvenaria, quanto de madeira. Segundo as arquietetas, a segunda opção é a mais adotada e o material mais comum é o MDF, cuja sigla em português significa fibra de média densidade. “É o mais recomendado porque é resistente à umidade, ao mofo e aceita uma vasta gama de acabamentos”, explica Myrna.

A iluminação é outro fator relevante no projeto. De acordo com Luciana, o sistema deve ser direcionado para os armários de forma a reduzir a incidência das sombras. “Devem-se usar lâmpadas com índice de reprodução de cor alto, para que a iluminação não altere as cores do que está no armário. As incandescentes halógenas são as mais indicadas”. Ela ainda acrescenta que fazer o acabamento interno do móvel na cor branca pode ajudar nesse sentido.

Outro fator importante para a boa conservação do que está no closet é a ventilação. “É fundamental para e evitar odores”, explica Myrna. Ela destaca que há várias maneiras de pensar na ventilação do lugar onde ficará um closet. A mais fácil é ter uma janela no local. “Caso não haja espaço para isso, é póssível instalar sistemas de ventilação forçada, que até combatem a formação de mofo, ou deixar um espaço entre o armário e o teto”. Luciana acrescenta: “É preciso evitar a instalação do closet nas paredes externas do imóvel, que estão sujeitas ao tempo. Se não for possível, recomenda-se deixar um vão entre o móvel e a parede.”

A disposição dos compartimentos que o armário terá (gavetas, preteleiras, varão para cabides, etc) também tem de ser contemplada quando se monta esses espaços. É ela que garante a funcionalidade do closet. “O espaço precisa ser pensado de forma racional, com base no perfil do cliente”, frisa Myrna. “Essa disposição tem que dar, para quem usa, a visão de tudo aquilo que está dentro do armário”, diz Luciana.

Algumas dicas

Metragem: Para fazer um closet confortável recomenda-se um espaço mínimo de 4 m².

Armários: Devem possuir 60 centímetros de profundidade na parte onde vão os cabides. Para as gavetas e prateleiras a profundidade pode ser de 45 centímetros.

Portas: Atualmente uma solução comum é adotar portas de correr, para economizar espaço. Nesses casos, os armários precisam ter 5 centímetros a mais de profundidade, para compensar a espessura das portas.

Material: Um closet pode ser feito tanto de alvenaria como de madeira; para esta segunda opção, usada comumente, recomenda-se a adoção das fibras de média densidade, mais conhecidas como MDF.

Disposição: O closet tem de dar visão total de todos os itens no armário. Há opção de tampos de vidro na parte de cima do gaveteiro.

Gavetas: dividir em colméias facilita a organização de peças íntimas e miudezas, por exemplo.

Iluminação: recomenda-se o uso de lâmpadas com alto índice de reprodução de cor. As incandescentes halógenas são as mais indicadas. O ideal é direcioná-las para os armários.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.