12/11/2006

Dicas para quem deseja adquirir a primeira moradia

Fonte: Editoria Zap

Apesar da baixa inflação e a facilidade da aprovação de crédito, adquirir um imóvel continua difícil, e muitas vezes exige a ajuda de um profissional

DivulgaçãoZap o especialista em imóveis

Na hora de comprar um imóvel, seja uma casa, escritório ou apartamento, não há como definir o melhor produto, pois tudo depende das condições e necessidades de cada um. O essencial é o consumidor conhecer em detalhes o que está comprando, quais são seus riscos e vantagens. Para isso diversos quesitos devem ser levados em consideração, além dos mais conhecidos como preço e qualidade das instalações. São pequenos detalhes que, se devidamente observados, certamente evitarão grandes dores de cabeça.

Para o especialista em empreendimentos habitacionais, o diretor Superintendente do INOCOOP-SP (Instituto de Orientação às Cooperativas Habitacionais de São Paulo) Richard Morethon Treacher é sempre melhor um imóvel simples com boa localização do que o contrário. “Ao verificar se o bairro e o local estão passando por melhorias de uso ou se estão decadentes é possível indicar uma tendência de valorização”, explica. Vagas de estacionamento ou garagem sempre valorizam mais o imóvel e por isso é indicado evitar imóveis com apenas uma vaga.

Segundo Treacher, a pesquisa de preços é uma etapa fundamental nesse processo de compra. No caso dos apartamentos, a melhor forma de se fazer isso é comparar o m² de área útil entre várias ofertas. Como a questão orçamentária é muito delicada, recomenda-se não dar um passo maior do que as próprias pernas. “As prestações devem caber com certa folga no orçamento, porque ainda existirão despesas de condomínio, manutenção, IPTU etc.”, justifica.

As maiores dores de cabeça ocorrem com a documentação do terreno e do imóvel. “Se a pessoa não for conhecedora de assuntos como matrículas, averbações e registros de incorporação por exemplo, o melhor é consultar um advogado, arquiteto ou imobiliária de confiança”, esclarece.

Embora de vital importância, a documentação não é o único fator a ser considerado em um negócio imobiliário. Na aquisição por revenda, recomenda-se prestar atenção no estado de conservação, possibilidade de haver infiltrações, e a disposição dos quartos em relação ao sol. Para Treacher, um produto de tão grande valor não pode ser comprado no susto. “Quem compra um imóvel precisa estar atento aos mínimos detalhes”, finaliza.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.