29/10/2006

Duração média é estimada em cem anos

Fonte: O Estado de S. Paulo

Produto tem utilização milenar e resistência alta em qualquer uso

Divulgação/AEZap o especialista em imóveisBeleza – Ladrilho aplicado no piso de bistrô em São Paulo e dois ângulos da produção quase artesanal

Mais barato que mármores e granitos e, em geral, mais caro que piso cerâmico. Esse é o ladrilho hidráulico, de produção quase artesanal, por ser pintado peça a peça, de muita beleza e grande resistência.

Feito com base de concreto, o produto pode receber desenhos e cores de qualquer tipo, inclusive criados especialmente a pedido do cliente. Sua resistência permite que seja aplicado até em áreas de grande circulação de pessoas, em espaços comerciais. Nas residências, ele é válido para qualquer cômodo, em pisos, revestimentos de parede ou tampos de móveis.

O arquiteto Divo Picazio, proprietário da empresa Dalle Piagge (há dez anos no mercado, mas descendente de estabelecimento criado há 80 anos), especializada em produzir ladrilhos hidráulicos, explica que o produto perdeu um tanto de mercado e interesse na década de 60, quando surgiu o porcelanato. Mas se trata de um produto que mantém até hoje clientela fiel e recuperou bastante de seu prestígio.

O preço, segundo ele, vai depender muito da quantidade de cores (de 2 até 12), mas que em sua empresa varia de R$ 70 a R$ 150 o metro quadrado para os decorados; nos lisos, entre R$ 38 e R$ 42/metro quadrado.

Na empresa Brasil Imperial, que está no mercado há seis anos, produzindo ladrilho hidráulico, os preços são em média de R$ 49 o metro quadrado para lisos e R$ 119 para decorados.

Resistência

Sem dúvida, além da beleza, a grande vantagem do ladrilho hidráulico é sua resistência, estimada em geral até cem anos (provam as igrejas e imóveis com essa idade e ladrilhos praticamente intactos).

Picazio comenta, aliás, que as origens do produto remontam à época bizantina (leia texto nesta página). É mesmo de uso milenar e, segundo o arquiteto, vem incorporando ao longo dos séculos os desenhos que estejam na moda em cada época.

Entretanto, se é certo que tem alta durabilidade, não se pode descuidar de um certo cuidado na limpeza, quando, segundo os dois especialistas, não se pode usar ácido. “Lave apenas com água e sabão neutro. E para conservar, passe cera líquida incolor”, diz Picazio.

E mais: após aplicado, o produto deve levar pelo menos três mãos de resina, num intervalo de oito horas cada, o que significa um período obrigatório de 24 horas sem utilização do ladrilho.

Quanto à aplicação de cera de tempos em tempos, há uma explicação vinda de André Cunha, da Brasil Imperial. Diz ele que o ladrilho hidráulico é um produto extremamente poroso. “Absorve facilmente água e , sujeira, portanto é imprescindível a impermeabilização do piso para sua proteção”.

Outro aspecto bem interessante do ladrilho hidráulico, enfatiza o arquiteto, é poder ser utilizado, por exemplo, como borda de outros materiais – madeira, cerâmica, tijolo, etc… É também um produto de bom conforto térmico, ou seja, não esquenta nem esfria demais.

Versatilidade

Para a arquiteta Grasiela Mancini, de Macaé (RJ), proprietária do escritório Fiore D”Arte, o ladrilho hidráulico é um grande conhecido. Ela está bastante acostumada a receber solicitações de projetos que utilizem o produto.

E recentemente, conta, participou de um evento em um estande onde havia ladrilho hidráulico no piso, na parede e até no teto, “o que prova a alta versatilidade desse produto, que pode ser colocado até na fachada, compondo com alvenaria”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.