09/03/2009

Em 2008 vendas de apartamentos crescem quase 50% em BH

Fonte: Editoria Zap

Já os apartamentos lançados chegaram a 5.078 em 2008 contra 3.037 no ano anterior

O ano de 2008 registrou um dinamismo há muito tempo não observado no mercado de apartamentos novos de Belo Horizonte, com elevação de 49,74% nas unidades vendidas e de 67,20% nos lançamentos. A expansão foi revelada pela pesquisa “”Construção e Comercialização de Imóveis Novos”” do mês de dezembro, realizada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas e Administrativas e Contábeis da Universidade Federal de Minas Gerais (Ipead/UFMG) e divulgada pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG).

Conforme a pesquisa, o número de apartamentos novos comercializados em Belo Horizonte no ano passado totalizou 4.973 unidades, enquanto em 2007, foram registradas 3.321 vendas. Já os apartamentos lançados chegaram a 5.078 em 2008 contra 3.037 no ano anterior. Com isso, a velocidade de vendas – indicador que demonstra o dinamismo das vendas (relação entre o número de unidades comercializadas no mês e a oferta disponível no início do período) – subiu 5,90 pontos percentuais, ao passar, em média, de 12,95% em 2007 para 18,85% no ano seguinte.

Em relação à oferta dos apartamentos novos na capital, observa-se incremento de 30,18% na comparação dezembro/08 em relação a igual mês do ano anterior.

Na avaliação do presidente do Sinduscon-MG, Walter Bernardes de Castro, os motivos para o bom desempenho do mercado imobiliário estão fundamentados em vários fatores. Dentre eles, destacam-se: maior oferta de crédito imobiliário, aliado à redução da taxa de juros dos financiamentos e a prazos maiores de pagamento; aumento do emprego formal na economia; crescimento da renda familiar; estabilidade macroeconômica; reflexos das mudanças no marco regulatório do mercado imobiliário, com a Lei 10.931/2004, que veio trazer mais segurança e transparência para as transações imobiliárias.

Particularmente os números do crédito imobiliário são recordes no país. Conforme a Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), o número de unidades financiadas com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) foi de 299.746 em 2008, superando o recorde de 266.884 unidades observado em 1981. Em comparação a 2007, o acréscimo foi de 53% quando foram financiadas 195.900 unidades.

Para o presidente do Sinduscon-MG, os bons resultados do ano passado não significam que o mercado imobiliário esteja “”alheio”” à crise financeira internacional. “Pode ser que, com o reflexo do atual cenário mundial no crédito, o planejamento das empresas seja alterado. No entanto, o bom número de unidades lançadas no ano passado certamente contribuirá para movimentar as atividades do setor em 2009. Esperamos contar com novas reduções na taxa de juros para estimular a atividade produtiva no país. Aguardamos, também, as medidas do pacote habitacional que o governo federal promete anunciar em breve”, analisa Walter Bernardes de Castro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.