14/01/2013

Em época de chuvas e temporais, saiba como manter segura a rede elétrica da sua casa

Em época de chuvas e temporais, saiba como manter segura a rede elétrica da sua casa

Fonte: Revista do ZAP

Confira o que fazer em casos de alagamentos e de alta frequência de queda de raios

Junto com o verão chega também o perigo iminente provocado pela intensidade das chuvas. A ocorrência de enchentes e alagamentos é um risco para a rede elétrica das ruas e das casas também.

Além disso, a queda de raios, fenômeno natural que pode matar, causar incêndios e danificar aparelhos eletroeletrônicos, sempre foi um transtorno para a população. Campeão em incidência de raios, o Brasil é constantemente palco de histórias alarmantes. E os centros urbanos são as principais áreas afetadas, já que estudos indicam que a poluição atmosférica e as ilhas de calor contribuem para a ocorrência de raios.

Para Hilton Moreno, engenheiro eletricista e consultor do Programa Casa Segura, iniciativa nacional de conscientização e orientação envolvendo instalações elétricas, duas situações merecem cuidados em casa: queda de raios e alagamentos. Para enfrentá-las da maneira mais tranquila possível e garantir a segurança do imóvel e dos moradores, ele recomenda algumas atitudes.

Durante chuva forte, entre as sugestões está a de retirar todos os aparelhos da tomada até que a intensidade da chuva diminua. Além disso, evite usar o telefone, a TV e a internet por cabo uma vez que uma descarga elevada pode também percorrer essas fiações. No caso de chuveiro elétrico, ele indica evitar tomar banho durante chuva com raios, pois, caso haja uma tensão extra no circuito elétrico do chuveiro, uma parte da descarga elétrica pode ser transferida para a água, causando risco de choque.

Alagamentos exigem atenção e alguns cuidados básicos
Se a sua casa sofrer algum tipo de alagamento em função da grande quantidade de chuva, fique atento aos pontos de energia da residência que foram atingidos pela água, pois eles podem provocar dois efeitos posteriormente: oxidar as partes metálicas ou deteriorar o isolamento dos fios e cabos elétricos.

Por isso, Moreno recomenda, imediatamente após a inundação, desligar a chave geral do imóvel e fazer uma limpeza sem produto químico, apenas com pano úmido, de todos os pontos de energia afetados pela água, retirando o barro, limpando interruptores, tomadas, caixas e fiações.

“Em todo caso, depois, o ideal é chamar um eletricista qualificado para uma vistoria da rede”, finaliza.

Raios: mitos e verdades
Muitas crenças fazem as pessoas acreditarem que estamos protegidos pelo para-raios do vizinho, e isso nem sempre é real. Há quem acredite também que os para-raios possam atrair os raios para seus prédios e, por medo, se recusam a instalá-los. E isso também não é verdade.

Em resumo, o para-raio é um sistema de proteção que cria um caminho para que a descarga entre ou saia pelo solo com um risco mínimo às pessoas. Para determinar se há ou não a necessidade do para-raio, tecnicamente chamado de Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas (SPDA), deve ser feito um estudo por um profissional qualificado na área de engenharia elétrica elaborado segundo preceitos da norma NBR 5419 da Associação Brasileira de Normas Técnicas. A norma indica a metodologia de cálculo e aponta os parâmetros de dimensionamento para avaliar se o local precisa ou não do equipamento.

Ficou curioso sobre o uso adequado do para-raio na sua casa? Acesse o site e tire as suas dúvidas.

Leia mais:
>> Seguro residencial garante proteção à propriedade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.