29/05/2013

Emprego na construção cai quase 20% em 2013

Segundo o Sinduscon, houve a criação de 38,2 mil vagas no país em abril, mês que empregou 3,488 milhões de trabalhadores com carteira assinada no total

Fonte: ZAP Imóveis

O nível de emprego na construção civil brasileira deu o primeiro sinal de que a retomada do mercado imobiliário pode ser mais lenta do que se imaginava.

Emprego na construção cai quase 20% em 2013
Ao final de abril, cerca de 1,765 milhão dos trabalhadores estavam no Sudeste, 734 mil no Nordeste, 488,2 mil no Sul; 284,4 mil no Centro-Oeste e 215,7 mil no Norte (Foto: Banco de Imagens / Think Stock)

De acordo com a pesquisa mensal feita pelo Sinduscon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo) em parceria com a FGV, houve, no setor, a criação de 38,2 mil vagas no país em abril de 2013.

Esta quantidade representa uma queda de 17,7% na comparação com o mesmo mês do ano passado, quando foram gerados 46,4 mil novos postos de trabalho.

“Esta redução no ritmo de crescimento do emprego, junto com outros indicadores do desempenho da economia, fez o Sinduscon-SP rever sua estimativa de crescimento do PIB do setor neste ano, de cerca de 3,5% para 3%”, disse o presidente do SindusCon-SP, Sergio Watanabe, via nota.

Entretanto, o nível de emprego na construção civil brasileira apontou crescimento de 1,11% no quarto mês do ano em relação a março.

No acumulado do ano, o indicador de emprego ainda apresentou alta de 3,39%, com a contratação de 114,3 mil trabalhadores. No mesmo período de 2012, o setor havia gerado um número maior: 169,7 mil novos empregos.

Com o resultado, a construção brasileira empregava 3,488 milhões de trabalhadores com carteira assinada no final de abril deste ano, informou o sindicato.

Deste total, cerca de 1,765 milhão estavam no Sudeste, 734 mil no Nordeste, 488,2 mil no Sul; 284,4 mil no Centro-Oeste e 215,7 mil no Norte.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.