22/06/2010

Entidade da cadeia de cimento cria método de construção mais rápido e econômico

Fonte: O Globo
Projeto foi recentemente aprovado pelo IPT(Foto: Divulgação)
Projeto foi recentemente aprovado pelo IPT(Foto: Divulgação)

Construir casas mais rapidamente e com menor custo. Esse é o objetivo de um novo método criado pela Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP), que tem como materiais básicos o cimento e o PVC. No modelo, painéis de PVC atuam como fôrma, confinando o concreto que constitui a edificação, sem precisar sobrepor blocos.

A construção das casas obedece às seguintes etapas: fundação, fixação e ancoragem das barras de aço; montagem do PVC; fixação dos reforços de aço verticais e horizontais; instalação hidráulica e elétrica; alinhamento e prumo; enchimento de concreto; cobertura e acabamentos. Além da rapidez, o método requere equipes reduzidas para a execução do sistema; gera uma obra limpa, sem entulho e sem desperdício; tem alta durabilidade dos materiais e facilidade de limpeza e manutenção no pós-uso.

O projeto, concluído há cerca de três anos, foi testado e recentemente aprovado pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), que leva em consideração critérios de desempenho de uma habitação, como conforto térmico e acústico, durabilidade e resistência. Está sendo aplicado pela primeira vez agora, em parceria com a Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo (CDHU), na construção de casas para os desabrigados das chuvas em São Luiz do Paraitinga (SP). Mais de 50 casas foram feitas num período de três meses e, até o fim deste mês, mais 150 serão entregues à população. Segundo o presidente da ABCP, Mário William, a entidade está negociando com o Ministério das Cidades para que se exporte o método para o Haiti:

“É uma alternativa bastante viável para determinados tipos de situação, principalmente aquelas que exigem rapidez, como enchentes e terremotos. E, por ser mais barato, é adequado para atender às necessidades de programas governamentais como brasileiro o Minha Casa, Minha Vida.”

Mário William acrescenta que o método é sustentável, pois usa concreto reciclado:

“Como o concreto vai ficar confinado nas placas de PVC, pode-se usar concreto reciclado. Outro ponto importante é que as casas não seguem o padrão convencional de casas populares: elas são projetadas com boa ventilação e iluminação, com janelas grandes, e com itens de acessibilidade, como rampas internas. São, ainda, abastecidas com energia solar.”

LEIA MAIS:

ONG RESOLVE PROBLEMAS DE REFORMA NO BRASIL

SAIBA QUAIS REFORMAS PRECISAM DE AUTORIZAÇÃO DA PREFEITURA

LOJAS FINANCIAM MATERIAL DE CONSTRUÇÃO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.