08/08/2021

Escolha o trocador para bebê ideal de acordo com o espaço do quarto

O trocador para bebê é relevante no projeto e existem várias formas mais fáceis do que parecem de encaixá-lo no quarto do pequeno

Planejar o quarto do bebê é um dos momentos de deleite da gravidez, que dá início ao planejamento para a chegada do pequeno à família. Alguns itens são essenciais no espaço, como berço e armário. Outros, apesar de relevantes, são adaptáveis. O trocador para bebê é um deles. O item pode tornar a rotina com o pequeno mais fácil, mas a escolha acaba levando em consideração a praticidade e espaço do quarto.

Leia também

+ Saiba escolher a cadeira de amamentação ideal

+ Tem gatos? Então saiba gatificar sua casa sem deixar de lado a decoração

+ Coloque uma rede em casa sem descuidar do estilo e da decoração

O trocador para bebê é o lugar para fazer as trocas de fraldas. “O trocador é um espaço que permite ter um colchonete com tamanho 70 cm x 50 cm em média, que se posicione a uma altura de 85 cm em média, para que confortavelmente faça a higienização e troca de roupa do bebê”, explica a arquiteta Juliana da Mata. 

Existem muitas opções para encaixá-lo na decoração. E, para além da questão estética, o espaço disponível para o trocador para bebê é determinante para eleger o modelo que melhor se adeque ao projeto. 

Para espaços pequenos, a cômoda dobrável pode ser uma boa opção
Para espaços pequenos, a cômoda dobrável pode ser uma boa opção

Um jeito comum é na cômoda, garantindo mais um apoio no quarto, já que o que é necessário para a troca deve estar perto do trocador. “Existem as cômodas/trocador que já são vendidas prontas. Estas peças geralmente ainda têm gavetas, nichos e portas na parte inferior que podem servir para armazenamento dos itens necessários para este momento, como fraldas, pomadas e paninhos”, detalha. 

Existem ainda várias opções de trocador a depender do espaço. “Usando a criatividade, o trocador pode ser encaixado no berço, como uma prateleira e o colchonete. Outra forma seria encaixar esse espaço para o colchonete no guarda-roupa quando for planejar o móvel. Tem também os dobráveis de parede”, reforça Juliana, lembrando que existem ainda as banheiras com trocador, que permitem a troca do bebê no banheiro. 

Atenção também para a disposição do item. “Eles podem se destacar quando forem soltos, com cores que se destaquem. Quando for adaptado, o interessante são cores mais neutras, mas tudo depende do contexto do quarto como um todo”, pontua.

Se o espaço tiver as bordas livres, o ideal é que o colchonete tenha bordas elevadas
Se o espaço tiver as bordas livres, o ideal é que o colchonete tenha bordas elevadas

A segurança é fundamental. “O ideal é que estes espaços tenham pelo menos uma lateral encostada na parede, para que seja o apoio e segurança do bebê. Não é muito indicado que o trocador tenha os quatro lados livres. Caso isso aconteça, é interessante a colocação de um colchonete com bordas elevadas para que o bebê se encaixe nesse espaço, sem risco de girar e cair”.

Leia mais

+ Como conciliar objetos e móveis antigos com a decoração moderna

+ Encontre o imóvel ideal para você morar

+ Louças sanitárias também refletem personalidade do morador

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.