02/10/2013

Espelhos podem ser aliados na decoração

Além de ampliar espaços, eles revestem paredes e dão charme aos ambientes

Fonte: ZAP Imóveis

Espelhos são ótimos parceiros da decoração: ampliam ambientes, revestem paredes e dão aquele charme ao ambiente, podendo ser verdadeiras obras de arte.

Quer receber mais dicas de decoração e mercado? Clique aqui e cadastre-se

Para a arquiteta Laurimar Coelho, eles são excelentes aliados tanto quando queremos ampliar espaços quanto quando o objetivo é aumentar a reflexão de luz natural ou artificial. Mas a arquiteta ressalta que é preciso cuidado. “Assim como o espelho potencializa os pontos positivos de um projeto também pode reforçar aspectos negativos do ambiente”, alerta.

Para salas, a pedida pode ser espelhos do tipo piso ao teto, que dão o contraponto ideal para uma decoração moderna e atual (Foto: Adriana Victorelli)

Segundo ela, deve-se, por exemplo, evitar seu uso em espaços em que as pessoas tenham dificuldade em manter o mínimo de organização, pois a bagunça seria duplicada. A mesma recomendação é dada para os casos em que o espaço refletido não é o mais charmoso do imóvel.

O cuidado também deve ser redobrado quando o espelho chega ao teto. Se o forro for de gesso com sanca, o espelho pode refletir imperfeições ou expor lâmpadas que deveriam estar ocultadas pela própria sanca. É possível descartar o uso de molduras optando por espelhos bisotados. Uma parede pode acomodar vários deles, formando um elegante painel.

De acordo com a arquiteta Luciana Corrêa, além de ser um elemento constante na decoração, ele compõe harmoniosamente com outras peças. Pode ser usado até mesmo na cozinha.

De acordo com especialistas, o espelho, além de ser um elemento constante na decoração, compõe harmoniosamente com outras peças da cozinha, por exemplo (Foto: Luciana Corrêa)

A arquiteta Adriana Victorelli, por sua vez, acredita que o uso do espelho é eficiente quando não é notado no primeiro momento. “O espelho usado como um quadro não tem tanto resultado como aquele usado para duplicar um espaço, seja na cabeceira de uma mesa para dar profundidade dupla ou numa parede inteira para ampliar e refletir o tamanho do ambiente, ou ainda num móvel para dar leveza e refletir em vez de ocupar visualmente o espaço”, explica.

Para ela, outra função da peça é refletir paisagens externas e trazê-las para dentro do imóvel. “Quando o entorno é lindo, vale destacar isso trazendo-o para dentro de casa!”

Como usar

Para Luciana, o espelho com moldura apoiado no piso é uma opção de decoração, mas deve ser evitada em locais com muita circulação ou frequentada por crianças. Já o espelho colado pode compor painéis ou ser pontual. O acabamento bisotê é clássico e o lapidado, mais moderno.

Segundo ela, um cuidado que se deve ter é saber posicioná-lo, pois pode refletir o fundo sem acabamento de um móvel ou um cômodo que não deveria ter destaque. “Deve-se estudar o que se quer ver no espelho e posicioná-lo corretamente”, ensina.

O espelho pode ser usado para duplicar um espaço, seja na cabeceira de uma cama ou numa parede inteira para ampliar e refletir o tamanho do ambiente (Foto: Luciana Corrêa)

Adriana diz que, se a intenção é ampliar o ambiente, o ideal é revestir um espaço com limites de piso, teto ou eventualmente a largura da parede. “No caso de um espelho decorativo, vale carregar na moldura para destacá-lo, pois ele não chama a atenção perdido na parede já que não tem cor, apenas reflete a imagem”, ressalta.

Espelhos nos vários ambientes

A arquiteta Thais Lacialamella sugere como deve ser o uso do espelho em cada ambiente da casa. “Para os dormitórios de casal, aconselho o uso sem moldura, ocupando toda a parede acima da cabeceira da cama, ou emoldurando o papel de parede, atrás dos criados-mudos”, diz.

Segundo ela, podem também revestir portas de armários ou acompanhar a penteadeira ou a cômoda (nesse caso o uso de moldura é mais interessante, seja apenas um bisotado nas bordas do espelho, seja com moldura de ferro ou de madeira em estilo moderno ou clássico, combinando com o estilo do quarto ou complementando-o: mistura de estilos está muito na moda).

Para os banheiros, a arquiteta gosta muito de espelho que ocupe da bancada ao teto, podendo ser acompanhado de arandelas para a iluminação na hora de fazer a maquiagem (a iluminação vinda da parede em direção ao rosto é a mais indicada, como nos camarins das divas do cinema). Ela também aprecia a ideia de espelho “solto” da parede, com iluminação indireta embutida atrás dele (dê preferência às lâmpadas em tons quentes, seja fluorescente ou led).

Outra ideia é a de espelho “solto” da parede, com iluminação indireta embutida atrás dele (Foto: Adriana Victorelli)

Para a sala de jantar, a pedida pode ser espelhos do tipo piso ao teto, principalmente se for acomodar a mesa de jantar encostada na parede, ou espelhos retangulares, ovais, quadrados ou redondos com molduras largas e douradas, que dão o contraponto ideal para uma decoração moderna e atual.

Para o hall de entrada, segundo Thais, vale a exploração da criatividade, dando a sua personalidade, afinal é a porta de entrada para o seu ambiente doméstico ou profissional e indica o que se espera encontrar logo mais. “Uma ideia interessante é agrupar espelhos de diversos tamanhos, formatos e molduras, formando uma composição única e que caracterize seu espaço”, aconselha Thais.

3 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.