26/09/2013

Estilo escandinavo inspira décor de nova padaria artesanal em Porto Alegre

Estilo escandinavo inspira décor de nova padaria artesanal em Porto Alegre

Fonte: Revista do ZAP

Estabelecimento comercial no bairro Mont”Serrat abusa do uso da madeira clara e da cor branca

O design escandinavo de linhas retas minimalistas e funcionais ganhou o mundo como uma arejada alternativa ao excesso. O estilo, mesmo desenvolvido com madeiras claras, muito branco e materiais naturais, prima pelo aconchego. Foi o que determinou o projeto de interiores e de fachada de uma padaria artesanal inaugurada recentemente no bairro Mont’Serrat, em Porto Alegre.

Decoração-Padaria-Porto Alegre


“A linha contemporânea utilizada no projeto surgiu após uma temporada de observações no norte da Europa e atendeu ao desejo dos proprietários, um jovem designer gráfico e uma psicóloga”, explica o arquiteto Bernardo de Magalhães, autor do projeto de interiores e de fachada com Lívia Fonseca, ambos do escritório CRIO Arquiteturas.

Com 250 metros quadrados de área distribuídos em dois pisos, a ambientação da casa com cerca de 35 anos é despojada e acolhedora. No térreo, atendimento, caixa, cozinha de apoio, salão de chá e sanitários. No salão, mesas e pufes sob medida e bancos embutidos acomodam até 48 pessoas confortavelmente.

No segundo andar, o reforço estrutural realizado por meio de cálculos do engenheiro civil Fernando Medaglia foi preciso para a acomodação da confeitaria, câmara fria, depósito e escritório, além de todo o aparato necessário para a produção dos pães e doces.

Decoração-Padaria-Porto Alegre

Clique aqui e veja mais fotos.

Os materiais simples e de efeito, bem como manda o décor nórdico, ditam a atmosfera do lugar. Destaque para o mobiliário e as aberturas revestidas em madeira pinus elliottii, que é mais barata oriunda de reflorestamento e dá ares de modernidade, para as paredes descascadas pintadas de branco e para o piso em cimento queimado. Os balcões são de alvenaria com aplicação de azulejos brancos.

Em destaque, o mobiliário e as aberturas revestidas em econômica madeira Pinus Elliottii, de florestamento, que confere ar de modernidade, junto às paredes sem reboco, com os tijolos pintados de branco, e ao piso – combinação de cimento queimado e tacos de madeira, colocados em espinha-de-peixe, nas linhas da fachada e dos pés dos bancos.

As tonalidades pastel surgem diversificadas nos pufes e almofadas. Verde, amarelo e laranja compõem uma desejável paleta suave e clara.

“A idéia foi primar pela simplicidade, dar um ar cool e descolado. Não cabia um ambiente requintado ou formal”, conclui.

Tags: arquitetura

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.