30/09/2020

Estilo vintage e estilo retrô: conheça as diferenças para decorar sua casa

Apesar de criarem ambientes com uma atmosfera que remonta ao passado, o estilo vintage e o estilo retrô possuem diferenças que devem ser observadas para que eles não sejam confundidos. A seguir apresentamos o conceito de cada um e mostramos exemplos aplicados na decoração. Conheça e se inspire!

Estilo Vintage

O que é

O estilo vintage busca utilizar móveis e objetos originais de décadas passadas, geralmente dos anos 20 aos 60. “Ele está associado ao revivalismo do passado, quando buscamos reproduzir com precisão no espaço, atributos de uma determinada época, visando uma reconstrução cultural”, explica Ila Rosete, professora do IED (Istituto Europeo di Design) e da Belas Artes na pós-graduação de Design de Interiores.

Curiosidade: a palavra vintage vem de vindemia, vocábulo latim. Seu significado original era “colheita de uma vinha”, referindo-se a colheita de uvas para vinhos.

Na decoração

Os mobiliários e objetos vintage podem ser adquiridos em antiquários, feiras de antiguidades ou até brechós de móveis usados. “Eles são encontrados em lojas específicas que possuem curadoria especializada para identificar as características e fabricação de uma época determinada”, diz Ile. A professora também acrescenta que até o acervo pessoal do cliente pode ser usado na composição de um ambiente vintage.

Sala no estilo vintage
Sala com mobiliário que faz referência ao estilo vintage
Sofá no estilo vintage
Sofá com características do estilo vintage

Estilo Retrô

O que é

O estilo retrô se refere a itens que usam como referência estética itens mais antigos. “As características de objetos e mobílias variam de acordo com a época a qual fazem referência”, explica Mariana Moura, designer de interiores do Estúdio Ventana. O retrô tem como principal inspiração os anos 50 e 60. 

Curiosidade: a palavra “retro” deriva do prefixo latino retro, que significa “para trás” ou “em tempos passados”.

Na decoração

Diferente do estilo vintage, os móveis e objetos retrô podem ser encontrados mais facilmente nas lojas de decoração, pois são fabricados na atualidade. “Para identificar se um item atual é retrô é necessário saber se ele faz referência em seu design a algum elemento do passado”, explica Mariana.

Sala com peças retrô
Conceito de sala retrô com objetos e mobília que fazem uma releitura do passado
Cozinha retrô
Cozinha com conceito retrô

Estilo vintage e estilo retrô pela casa

Todos os ambientes podem ter peças retrô ou vintage, mesmo que seja apenas um detalhe de cada um desses estilos. “Podemos ver isso de formas variadas, como uma mesa de cabeceira no quarto com um desenho retrô fazendo referência aos anos 50, uma arandela de cerâmica vintage no banheiro ou um revestimento em ladrilho hidráulico na cozinha com uma estampa retrô”, diz Mariana.

Banheiro no estilo vintage
Exemplo de banheiro no estilo vintage
Quarto com mobília retrô
Quarto com mobília no estilo retrô

É possível combinar estilo retrô e estilo vintage?

Para Ila Rosete a resposta é sim. A professora comenta que projetar um ambiente com um único estilo é mais interessante para quem deseja recriar a atmosfera de uma época, como um hotel, restaurante ou loja. Para ela, a casa é mais mutável, construída pouco a pouco, inserida na história e mudanças pessoais de cada um que a habita. “Todas estas referências podem conviver de forma muito harmônica, se for feito um projeto compositivo alinhado com a maneira de ser e viver do indivíduo. A casa precisa acolher e refletir o lifestyle de quem a habita”, afirma Ila.

Mariana Moura também acredita que é possível combinar os dois estilos. “Como o vintage é algo mais complexo, pois implica em garimpar peças em antiquários ou utilizar peças de família, fica mais difícil compor um ambiente todo assim. Sugerimos complementar com itens retrô e elementos mais modernos para contrapor”, diz. Ela explica que é importante não ter receio de brincar com itens de diferentes épocas, não se apegar somente ao conceito estético mas também ao valor afetivo.

“Um vaso art déco pode ser muito bem composto com uma geladeira retrô, se isso fizer sentido, simbólico e for afetivo para o dono da casa”, exemplifica Ila. A professora também não acredita haver erros em compor objetos vintage, retrô, ou peças de antiguidade dentro de qualquer casa. “Vivemos em um momento plural, onde podemos tecer com muitos elementos nossos cantos de morar. Há sim, e isso é o mais importante, o gosto do cliente, os desejos e vontades de vestir a casa para guardar suas histórias e memórias”, comenta. 

Leia mais:

+ Iluminação para cozinha: como montar o projeto ideal

+ Inspire-se em um apartamento colorido que mais parece uma casa de boneca

+ 9 livros sobre organização que você precisa ler

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.