28/06/2006

Evite que seu condomínio seja alvo de criminosos

Fonte: Editoria Zap

Vejam algumas atitudes que podem comprometer a segurança

Anos atrás, condomínio era sinônimo de segurança e tranqüilidade. O mesmo não pode ser dito atualmente, o número de assaltos a esses locais tem aumentado de forma assustadora. Sendo assim, condôminos preocupados com esta realidade contam com serviços de empresas especializadas em segurança condominial.

Segundo o consultor de segurança condominial Hugo Tisaka, para ser feito um projeto se segurança, deve-se agregar conhecimento técnicos de procedimento, infra estrutura mais adequada para cada situação através do levantamento das necessidades do condomínio como: os tipos de crime que acontecem naquela região, ver quem são os moradores, se há artistas, personalidades, políticos etc.

Zap o especialista em imóveis Para Tisaka, ter um sistema de segurança totalmente automatizado geram problemas pois tiram a avaliação do porteiro,que em alguns casos a função deste profissional acaba sendo destorcida, quando na verdade tem objetivo de controlar o acesso.Por isso não é permitido ter rádio e tv na guarita para não tirar a atenção. Ou seja, os subsistemas devem ser interligados entre funcionários e circuito automático assim um suprirá a falha do outro, afirma.

Porém na hora de contratar um empresa especializada é preciso certificar-se se a mesma e seus funcionários estão regulares, ou seja , se possuem treinamento especializado e registro na Policia Federal.

Confiram algumas atitudes que podem comprometer a segurança dos condomínios.

– Desrespeitar as normas de segurança pré-estabelecidas.
– Porteiro abrir o portão da garagem ao identificar apenas o carro, sem verificar quem está no interior do veículo.
– Morador não observar o movimento nas áreas comuns do condomínio pelo circuito de TV antes de sair da unidade.
– Ao chegar ao condomínio, não verificar se há estranhos nas imediações.
– Autorizar o porteiro que libere antecipadamente a entrada de uma visita que ainda não chegou.
– Funcionário deixar a portaria vazia, sem cobertura de outro profissional.
– Equipamentos de rádio e televisão na portaria.
– Morador deixar as chaves do apartamento ou do carro na portaria.
– Condômino repreender funcionário que cumpre uma norma de segurança

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.