21/08/2009

Exposição faz uma retrospectiva sobre os designers Fernando e Humberto Campana

Fonte: O Globo

Mostra faz retrospectiva sobre os artistas brasileiros, considerados uma das maiores referências mundiais em design

Retrospectiva dos irmãos Campana em museu da Alemanha (Fotos: Divulgação)
Retrospectiva dos irmãos Campana em museu da Alemanha (Fotos: Divulgação)

Rio de Janeiro – O material dita a forma e a função de cada peça dos irmãos Fernando e Humberto Campana. De bichos de pelúcia são feitos assentos. A forma assimétrica das pedras guia a construção de um espelho em fragmentos. É nas riquezas das florestas brasileiras, nos camelôs de rua, nos casebres de taipa e nas mais variadas manifestações artísticas que a dupla de designers reconhecida mundialmente busca inspiração para suas criações. O resultado de seus 20 anos de trabalho está na exposição Antibodies (Anticoporpos), no Museu Vitra Design, na Alemanha. Aberta até o dia 28 de fevereiro de 2010, a mostra apresenta uma verdadeira linha do tempo dos artistas, com obras de sua fase inicial, até os dias de hoje.

Antibodies conta a história dos Campana em nove séries. Logo na entrada do Museu, o observador se depara com as cadeiras “Negativo” e “Positivo”, peças que marcaram o início da colaboração entre os irmãos. Entrevistas e fotos também compõem este primeiro ambiente biográfico da dupla. A interface entre o design e a arte, através de colagens assombrosas de objetos e materiais reciclados e recicláveis, é revelada por todo o espaço.

Retrospectiva dos designers Fernando e Humberto Campana no Museu Vitra Design, na Alemanha
Retrospectiva dos designers Fernando e Humberto Campana no Museu Vitra Design, na Alemanha

A segunda parte da exposição, Fragmentos, mostra objetos que os Campana construíram a partir da colagem de partes de materiais similares ou afins. Exemplo disso é a nova versão da poltrona Favela (1991) e a escultura abstrata de terracota feita de formas despedaçadas. Já em Híbridos, a mostra apresenta o tom paradoxal da arte dos Campana. Ao contrário de Fragmentos, esta série propõe a exibição de objetos feitos a partir da combinação inusitada de materiais, como o assento escultural de vime e cristais e o tapete animado, de couro bovino e gramado sintético.

Em Objets Trouvés, os designers tomam emprestados os métodos utilizados por artistas surrealistas na pintura e nas artes gráficas para reinterpretar os objetos pré-fabricados no Brasil em seus desenhos. Na quinta parte da exposição são exibidas fotografias e filmes realizados pela dupla. O material pretende refletir sobre a forma dos Campana representar em suas peças os padrões do meio natural e urbano da vida brasileira.  

Peças dos irmãos Campana são expostas em museu alemão
Peças dos irmãos Campana são expostas em museu alemão

No grupo Orgânicos, a exposição reúne mobílias e acessórios inspirados na natureza. As obras assumem formas ditas vivas, como o sofá de Edra “Kaiman Jacaré”. Os materiais cotidianos de baixo custo compõem a matéria prima dos utensílios feitos pelos Campana para a série Pedaços de Papel. As peças são inéditas e apresentadas com exclusividade pela exposição junto à documentação do processo. Durante todo o percurso pela mostra, o visitante pode conferir um total de 70 objetos de mobília, 13 luminárias, 8 jóias e roupas, 50 objetos domésticos, 20 objetos de arte, 3 modelos arquitetônicos e 25 objetos que demonstram porque os irmãos Campana estão entre os maiores designers contemporâneos do mundo. A linguagem distinta destes designers brasileiros de Brotas é reconhecida em publicações numerosas e em exposições como no Experimenta, em Lisboa; no Museu da Arte Moderna, em Nova York (MoMa); e no Museu do Design de Londres.

1 Comentário

  1. Nossa eu adoro a criatividade de voces dois, se pudesse e tivese condiçoes eu com certeza compraria uma destas cadeiras maravilhosas para colocar na minha sala nova.Sucesso a vcs.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.