27/05/2011

Fábrica de cimento abandonada é transformada em residência e escritório de arquitetura

Fonte: O Globo
Parte da estrutura da fábrica de cimento foi mantida na reforma (Foto: Reprodução internet)
Parte da estrutura da fábrica de cimento foi mantida na reforma (Foto: Reprodução internet)

Barcelona, 1975. Uma fábrica de cimento abandonada e parcialmente em ruínas é renovada pelo arquiteto Ricardo Boffil. Foram dois anos para que o lugar se transformasse em escritório e residência. Para isso, algumas estruturas foram demolidas, enquanto outras, que estavam escondidas, passaram a ficar expostas. Plantas como eucaliptos, palmeiras, oliveiras e ciprestes foram plantadas na fachada.

Barcelona, 2011. O projeto, de 3.100 metros quadrados de terreno – sendo 500 metros quadros de área construída -, continua a chamar a atenção de curiosos e especialistas por seu design diferenciado.

Móveis brancos e tapete monocromático quebram a brutalidade da fábrica (Foto: Repdorução internet)
Móveis brancos e tapete monocromático quebram a brutalidade da fábrica (Foto: Repdorução internet)

De acordo com o portal de design Yatzer, a fábrica de cimento possui 30 silos, grandes janelas em arco e uma qualidade impressionante de luz natural durante o dia, o que faz com que o lugar seja único para viver e trabalhar. Mas possui também elementos absurdos: o arquiteto explorou partes da edificação que remetem ao surrealismo, como escadas que sobem para o nada e elementos que pairam sobre o vazio.

A contradição, a indefinição e a brutalidade original do espaço foram mantidas. No entanto, a delicadeza também se insere no lugar, como no jardim, onde antes havia o pátio da fábrica. Novos espaços foram criados, como salas de jantar e de estar; o quarto e o banheiro; o escritório e a sala de exposições.

A decoração do imóvel, de pé direito altíssimo, se destaca nos ambientes. Na parte residencial, sofás de couro na cor tabaco e poltronas brancas ficam sobre tapetes monocromáticos. A sala de jantar tem mesa de pedra mármore. Já no escritório, longas mesas para conferências, assentos de couro e trabalhos expostos em cavaletes e na parede constroem uma atmosfera que transita entre o despojado e o sofisticado.

LEIA MAIS:

Engenheiro cria casa ecologicamente correta que pode ser a menor do mundo

Arquiteto cria projeto de edifício com apartamentos móveis para grandes centros urbanos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.