08/09/2007

Faça da inclinação uma aliada

Fonte: Jornal da Tarde

Casas em terrenos com desnível acentuado são viabilizadas e valorizadas com projetos inteligentes

J.J. Leister/AEZap o especialista em imóveisTerreno inclinado: o que parece problema pode ser uma boa solução

À primeira impressão, o enorme volume de terra e o desnível acentuado do terreno podem representar trabalho dobrado e gastos extras para quem vai construir. O fato é que, se bem arquitetada e estruturada, uma casa edificada em um lote inclinado pode proporcionar, além de ótima insolação, ventilação e uma vista privilegiada na vizinhança, um melhor aproveitamento da área total do imóvel e maior valorização de seus ambientes externos.

Segundo os arquitetos e engenheiros civis consultados pelo Jornal da Tarde, é possível realizar esse tipo de construção sem muitas restrições e sem extrapolar o orçamento da obra. O segredo, dizem os especialistas, está no projeto. Por isso, aconselha-se consultar um profissional antes mesmo da aquisição do lote para saber se o projeto desejado poderá ser executado naquele espaço.

Os terrenos em declive (descida), afirma o arquiteto André Luque, propiciam maior variedade de soluções do que aqueles em aclive (subida). Em ambos os casos, contudo, a dica é fazer a casa escalonada, em pavimentos que acompanhem os desníveis do terreno, sejam eles acentuados ou ligeiramente suaves. “A solução é distribuir a casa em diversos níveis” , explica Luque.

A vantagem, ressalta o engenheiro civil José Alt Júnior, é que com a construção de uma casa assobradada sobra mais espaço no terreno para áreas externas e de lazer. “A verticalização do imóvel, com mais um ou dois pavimentos diminui a área de projeção e aumenta a área verde da casa. Por isso é muito difícil ver casas térreas nesse tipo de terreno”, explica.

Os melhores lotes para se construir são aqueles com até 15% de inclinação. Acima disso, a dificuldade para erguer o imóvel e os gastos com a obra são maiores. Mas além da declividade do terreno, a proprietário também deve observar sua localização na rua e as casas que o cercam para delinear o sistema de escoamento de água. “É preciso saber se a água poderá escoar pelos fundos da casa ou precisará ser bombeada para frente. Também é importante ver a insolação na região para saber onde deve ficar a área de lazer dentro da casa ”, comenta o engenheiro.

É o projeto da casa que também irá definir se os gastos com a sua edificação serão mais elevados. O conselho é planejar um imóvel que dispense a construção do muros de arrimo. Com o preço médio do metro quadrado estimado entre R$ 200 e R$ 300, as paredes de contenção de terra são os principais responsáveis pelo encarecimento desse perfil de obra. “Um passo importante é evitar ao máximo o muro de arrimo, porque ele é muito caro e precisa ser muito bem feito para não colocar toda a estrutura em risco”, alerta o engenheiro Carlos Roberto de Godoy.

Dicas dos especialistas 

“É preciso tomar muito cuidado com o escoamento da água da chuva durante a Construção”

José Alt Junior,engenheiro, sobre as obras de terraplenagem e das fundações

“Como o terreno é inclinado e difícil de se trabalhar,
normalmente se usa peças industrializadas, porque elas já chegam prontas e só precisam ser montadas”

André Luque,arquiteto, sobre a construção dos muros
de arrimo

“Os materiais pré-fabricados levam maior agilidade à obra,
mas o concreto armado não dá muitas opções ao arquiteto. Já as estruturas metálicas e de madeira proporcionam projetos mais personalizados e funcionam muito bem.”

Carlos Roberto de Godoy,engenheiro, idem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.