07/01/2010

Falta de luz deixa condomínios mais vulneráveis

Fonte: O Globo
Primeiro passo é a criação de uma brigada antiapagão (Foto: Divulgação)
Primeiro passo é a criação de uma brigada antiapagão (Foto: Divulgação)

Falta de luz, principalmente durante grandes períodos, pode provocar uma série de problemas nos condomínios. Para evitá-los, o Sindicato da Habitação do Rio (Secovi-Rio) criou uma espécie de cartilha. O primeiro passo é a criação de uma brigada antiapagão. A entidade sugere que o grupo seja composto por três funcionários do prédio. A administração deve ainda reservar lanternas, pilhas e ferramentas, guardando-as em local de prévio conhecimento de todos.

Se faltar luz de repente, é importante destacar um ou dois funcionários para verificar se há moradores presos nos elevadores. Caso a situação se confirme, a orientação é manter contato com essas pessoas a fim de evitar uma tentativa de saída da cabine, o que pode causar graves acidentes. A empresa responsável pela manutenção deve ser acionada imediatamente.

ATENÇÃO CONTRA A AÇÃO DE BANDIDOS – No período do corte de energia, moradores e visitantes devem evitar os espaços comuns. Dependências que apresentem riscos iminentes, como áreas em obras e piscinas, devem ser interditadas. Vice-presidente de Assuntos Condominiais do Secovi, Leonardo Schneider lembra que a falta de luz pode facilitar a entrada de bandidos:

“O portão de entrada de veículos é a área mais vulnerável. Deve-se iluminá-lo com uma luz de emergência e, se possível, comprar um gerador para manter o ponto de luz e/ou o funcionamento do portão.”

LEIA MAIS:

AÇÕES POR DÍVIDAS DE CONDOMÍNIO CAEM 3,41%

BAIXADA É REGIÃO QUE MAIS CRESCE NO ESTADO E PRAIA GRANDE LIDERA NO PAÍS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.