17/08/2007

Faltam imóveis para locar

Fonte: Jornal da Tarde

Mercado de locação da Penha é ofuscado pelas facilidades de pagamento na compra de unidades

Paulo Libert/AEZap o especialista em imóveisO shopping Penha é um dos atrativos do bairro, que oferece ainda boa estrutura de lazer em parques e praças para pessoas de todas as idades

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Seja um apartamento novo e compacto ou um sobrado antigo com até três dormitórios, está cada vez mais difícil encontrar um imóvel para alugar na Penha. Há mais de um ano, o mercado de locação vem seguindo trajetória inversa à do setor de compra e venda com uma expressiva queda no número de ofertas. A baixa rentabilidade dos aluguéis na região é a principal causa desse fenômeno, que tem afugentado muitos proprietários desse tipo de investimento.

“Eles estão preferindo vender o imóvel a alugá-lo”, atesta o gerente administrativo da Jamelo Imóveis, Sérgio Martino. “Trabalhávamos com aluguel em torno de 1% do valor do imóvel. Hoje, não conseguimos mais. Por isso, os proprietários estão optando por vender o imóvel para aplicar o dinheiro na poupança a arriscar ter um inquilino inadimplente”, explica o colega Fernando Luna, da DBS Imóveis, atuante no bairro.

Segundo ele, o valor médio viável dos aluguéis no bairro de um imóvel avaliado em R$ 100 mil não ultrapassariam os R$ 500. “As coisas estão difíceis no mercado de locação. É um processo gradual que vem ocorrendo de dois anos para cá”, afirma o especialista, que alugou nesta semana seu penúltimo imóvel à disposição, um sobrado com três dormitórios e duas salas que custa R$ 120 mil por apenas R$ 800 por mês.

Preferência

De acordo com o gerente administrativo Martino, os novos empreendimentos verticais no bairro e as facilidades de financiamento e pagamento apresentadas pelas construtoras também têm ofuscado as locações da Penha. “Com os lançamentos de prédios, o pessoal está preferindo financiar um apartamento com a própria construtora”, relata.

Especialista no mercado da região, a assessora de financiamento da imobiliária Pedro de Lima, Renata dos Santos, segue a mesma linha de raciocínio e diz que os atrativos são válidos para imóveis já prontos, inclusive. “A facilidade de financiamento bancário e as taxas de juros mais acessíveis fazem com que as pessoas optem pela compra. Elas percebem que, ao invés de pagar aluguel, podem pagar prestação da casa própria.”

Segundo Renata, a própria imobiliária aconselha àqueles que os procuram interessados em alugar um imóvel que peguem um empréstimo bancário para comprar uma unidade. “O pessoal junta um dinheiro ou até vende o carro para dar como entrada e financia o resto em até 240 meses”, explica a especialista.

Procura

Ainda assim, afirma Sérgio Martino, da Jamelo Imóveis, a procura por locação é grande na Penha. Faltam mesmo as ofertas. “Vêm cerca de 20 pessoas por dia querendo alugar com a gente. Se eu tivesse 20 imóveis disponíveis, alugaria tudo num dia só”, acredita.

Entre os interessados por um imóvel para locar no bairro estava a empresária Fabiane Pasquarelli, 27 anos, que cansou de procurar e acabou optando em se mudar para o Tatuapé. “Procurei bastante e não encontrei nada. Tem muita casa antiga à venda, mas nenhuma boa para locação”, diz.

Mesmo de malas prontas para o bairro vizinho, Fabiane espera que novos investimentos sejam feitos no bairro onde nasceu. “Tomara que eles (investimentos) venham. A Penha está precisando disso”, comenta. Consultores imobiliários acreditam, entretanto, que os novos empreendimentos não devam interferir tão positivamente assim no mercado de locação do bairro

A reportagem apurou junto às imobiliárias que atuam na Penha que as poucas opções para aluguel no bairro variam entre R$ 400 e R$ 700 para imóveis pequenos, com dois dormitórios e uma vaga de garagem. As ofertas concentram-se no entorno da Avenida Governador Carvalho Pinto.

Quanto aos imóveis comerciais, dizem os consultores imobiliários, as opções também são raras. “Não tem nada disponível no mercado, principalmente se o ponto é bom”, afirma Fernando Luna, da DBS Imóveis. “Aqueles que ficam vagos”, completa, “são alugados rapidamente”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.